Publicidade

Aldeia das Águas

Há Casos!

Marco Túlio Carvalho

mtacarvalho@gmail.com

Crônica

O mundo está ao contrário e ninguém reparou?

Ser você não implica abandonar suas escolhas, mas também não permite que os outros não façam as deles

Colunistas  –  19/11/2016 16:44

5695

(Foto Ilustrativa)

O mundo continuará girando

intolerante, mas faça a sua parte

 

Não é necessário ser negro para compreender a dor de um preconceito.
Nem ser mulher pra sentir o peso de um desrespeito.
Não precisa estar fora dos ditos “padrões” para perceber a exclusão da sociedade.
Nem professar uma crença diferente da sua pra ouvir maldade.

Não. Eu não falo de intolerância. Esse mal do século, que nos acompanha desde o século XX levando ao massacre de milhares de judeus, ou sobre a lamentável apartheid sul-africana de 1992. Ou ainda sobre a Guerra Santa, terrivelmente surgida na Europa durante o século XVI e XVII. Tampouco me refiro aqui ao sexismo que agride e assassina mulheres, bem como indivíduos que possuam posicionamentos e orientações sexuais opostas, de uma sociedade altamente machista e retrógrada desde os primórdios. 

Não, meus caros. Eu estou me referindo é sobre a Empatia.
Aquela qualidade de se colocar no lugar do outro.
Ah, mas eu não sou o outro. Eu sou eu e pronto!
Sim. Mas ser você não deve impedir que o outro seja quem ele quiser ser.
Ser você não implica abandonar suas escolhas, mas também não permite que os outros não façam as deles. 

Esta semana muitos criticaram os servidores públicos que invadiram e depredaram a Alerj, houve quem se compadecesse com a dor da Família Garotinho e ainda respinga revolta por parte de alguns com os estudantes que ocupam escolas. 

O país e seu evidente caos beira o colapso. Melhor dizendo, já o vivemos.
Um pai que retira a vida do próprio filho (ocorrido em Goiânia, GO) por incompatibilidade política é uma prova disso.
Afinal de contas, o que é preciso para compreendermos e enxergarmos o outro?
Tenha seu salário atrasado e ameaçado de redução pra perceber o quão profissionalmente desprestigiado você é.
Tenha planos e sonhos adiados num Estado quebrado de um país em crise, em mais um findar de ano.
Engula uma PEC prestes a ser aprovada, onde o país seguirá congelando investimentos sociais, tirando recursos da saúde, da educação, da habitação, do saneamento, da segurança pública e mantendo intacto o orçamento da dívida pública.
Seja desmoralizado. Perca sua estima. Chegue ao fundo do poço. 

Não. Isso não é necessário.
Exerça o direito de manifestar a sua dor ou a sua alegria. Expresse-se. Apenas isso. 

Meu pai sempre me disse “todo mundo tem o direito de ir e vir”, assim o é e assim será. Siga o seu caminho e esteja ciente das consequências que ele te trará. Quer sejam agradáveis surpresas, quer sejam amargos aprendizados. 

Quanto ao mundo, ele continuará girando intolerante. Mas faça a sua parte. 

Bom sábado. Boa semana.
Abraços meus.

Por Marco Túlio Carvalho  –  mtacarvalho@gmail.com

1 Comentário

×

×

×

  • Edson Marques

    Você criou um manifesto sensacional.

    Vamos nos expressar, livremente, sempre!

    Abraços!