Publicidade

Aldeia das Águas

Há Casos!

Marco Túlio Carvalho

mtacarvalho@gmail.com

Crônica

Cuidado

Potencializamos o verbo fazer que virou uma locução verbal

Colunistas  –  17/03/2017 18:53

6033

(Foto Ilustrativa)

Vamos fazendo tudo no automático; haja coração

 

Foi uma semana corrida.
Foi não. Ainda é!
Já que o sábado é considerado o último dia da semana.
Digamos então que tem sido uma semana comercial um tanto atribulada.
Algumas boas notícias... Outras nem tanto...
Obra em casa e rotina modificada... Diagnóstico médico já esperado mas preocupante... Novo emprego que gerou ansiedade e expectativas...
Haja coração!
E vou fazendo tudo no automático.
Aliás, Vamos Fazendo.
Potencializamos até o "verbo fazer" que virou uma "locução verbal".
Nessa loucura diária não nos permitimos o olhar adentro.
Parar.
Respirar.
Absorver as mudanças e até as novidades.
Achamos que está tudo bem, quando na verdade não está.
Apenas Vamos.
Vamos preenchendo todo o nosso horário, alegando estabilidade financeira.
Vamos almoçando correndo pra dar tempo de ir ao banco e fazer mercado.
Vamos assumindo compromissos que sabemos que não daremos conta.
E isso tudo, na verdade, pra compensar algo que está em falta.
Mas não está dentro daquele mercado que você entrou correndo ou no saque do caixa no banco, onde pagou a esquecida conta que estava vencendo hoje.
Está faltando dentro de nós mesmos.
Falta o amor que diz ser próprio.
Falta o amor alheio que você, cego, afirma ter.
Falta o tempo e a dedicação que não dispõe pra si mesmo.
Eu precisei de uma gastrite nervosa pra me perceber no entorno.
E você, do que está precisando?
De um novo verbo? Que tal "Cuidar"?
Que a sua locução verbal seja "Vou Cuidando" ao completar a seguinte oração:
Vou cuidando mais de mim. 

Cuidemo-nos.
Abraços meus e bom fim de semana. 

*Locução Verbal, dentro da gramática, é a combinação de um verbo auxiliar e um verbo principal, que juntos desempenham o papel de um verbo só.

Por Marco Túlio Carvalho  –  mtacarvalho@gmail.com

1 Comentário

×

×

×

  • Fatima Ribeiro

    Gostei! Mãos aos cuidados. Abraço