<

Publicidade

Premio

Polícia e Conselho Tutelar Investigam

Suspeito de estuprar o próprio filho de 3 anos

Criança retornou à casa da mãe, em Volta Redonda, muito agitada, reclamando de dores nas regiões íntimas e repetindo que não queria mais ver o pai

Polícia  –  02/10/2013 20:51

1780

(Foto Ilustrativa)

No HSJB, foi constatado que criança

pode realmente ter sido violentada

 

Um menino de 3 anos pode ter sido violentado pelo próprio pai, um pedreiro de 32, morador de Barra Mansa. A Polícia Civil e o Conselho Tutelar estão investigando a suspeita baseados na denúncia de familiares da criança, que retornou à casa da mãe, em Volta Redonda, muito agitada, reclamando de dores nas regiões íntimas e repetindo que não queria mais ver o pai. O homem, separado da mãe do menino, o recebe em dias estipulados para visita.

Segundo relatos da avó e da mãe do menino, depois de muita insistência, ele acabou contando porque sentia as dores e foi levado ao HSJB (Hospital São João Batista). Na unidade de saúde, foi constatado que ele pode realmente ter sido violentado.

Laudo do exame de corpo de delito deve sair em 30 dias

Na segunda-feira, 30 de setembro, a Polícia Civil encaminhou o menino ao IML (Instituto Médico Legal), onde foi realizado o exame de corpo de delito. O laudo deve ser concluído e entregue à polícia em até 30 dias. 

Na maioria das vezes, culpados são parentes da vítima 

Cada vez mais temos notícia de casos de estupro de vulnerável. Segundo relatos de policiais, investigadores e delegados, sobre alguns casos que eu fiz cobertura, os responsáveis pelo ato violento, na maioria das vezes são parentes - o pai, o tio, o irmão, o padrasto, o avô - ou um amigo da família. São pessoas bem próximas à vítima e que usam o sentimento da criança consigo para atacar não só fisicamente como moralmente o indivíduo. Essas informações mostram que essas pessoas, além de estupradores frios, são monstros que não merecem a nossa compaixão.

Por Elisandra Bezerra  –  elisandra.jornalista@gmail.com

Seja o primeiro a comentar

×

×

×