<

Publicidade

Premio

Homicídio

Mulher é executada dentro de bar em Volta Redonda

"Jequinha", de 34 anos, foi executada com dois tiros nas costas, na Rua Conceição de Macabu, no bairro Siderlândia

Polícia  –  03/10/2013 22:34

1795

(Foto Ilustrativa)

Angélica teria tentado correr, mas

acabou morrendo ainda dentro do bar

 

Angélica Ferreira Ramos, conhecida como "Jequinha", de 34 anos, foi executada com dois tiros nas costas dentro de um bar, na Rua Conceição de Macabu, no bairro Siderlândia, em Volta Redonda, na noite de quarta-feira, 2. Ela era uma das proprietárias do estabelecimento. Segundo dados apurados pela Polícia Militar, a mulher teria sido assassinada por dois homens. A dupla estava em um moto vermelha de placa não anotada e permaneceu de capacetes durante toda a ação. Uma pistola calibre 9mm, de uso restrito das Forças Armadas, foi usada para matar Jequinha. 

No momento do crime a mulher atendia apenas um cliente, que foi retirado do local pelos criminosos antes da execução da vítima. Ainda segundo o que a PM apurou, um dos homens entrou enquanto o comparsa o aguardou na moto do lado de fora do bar para facilitar a fuga. Segundo peritos, foram recolhidas pelo menos quatro cápsulas deflagradas, mas oito tiros teriam sido disparados. Após ter sido atingida com dois tiros nas costas, Angélica teria tentado correr, mas acabou morrendo ainda dentro do bar. 

Outra morte; desta vez, em Barra Mansa 

Anderson da Silva, de 36 anos, foi morto a facadas no fim da madrugada desta quinta-feira, 3, na Rua Osório Gomes de Brito, em Água Comprida, no bairro Vila Nova, em Barra Mansa. Conforme informações da polícia, a vítima participava de um churrasco quando teria se desentendido com Maicon de Souza Justino, o "Maiquinho", de 18 anos, considerado o principal suspeito do crime. A PM informou que ele foi procurado em casa, mas não foi encontrado. 

Na 90ª DP (Barra Mansa) o crime foi registrado como homicídio provocado por arma branca. As investigações já foram iniciadas e os depoimentos de pessoas que estavam no churrasco e presenciaram a discussão já foram colhidos. Em poucas horas mais duas pessoas foram mortas. A polícia mostra empenho em elucidar os crimes. O problema é que o índice de homicídios praticados na região vem crescendo significativamente a cada dia, e a impressão que temos é a de que os órgãos competentes não vão dar conta.

Por Elisandra Bezerra  –  elisandra.jornalista@gmail.com

Seja o primeiro a comentar

×

×

×