Publicidade

DJWesley

Eleições 2016

Bruno Marini, o nanico que quer virar gigante em Barra Mansa

Pré-candidato aproveita a força das redes sociais para divulgar o seu nome, tem histórico de falência empresarial e não poupa recursos financeiros para patrocinar eventos

Política  –  13/02/2016 09:22

1

(Fotos: Reprodução/Facebook e Divulgação) 

Marini não se intimida, percorre bairros de Barra Mansa, divulgando seu nome 

O empresário Bruno Marini em plena campanha eleitoral antecipada? Ele, que já se declarou como pré-candidato à Prefeitura de Barra Mansa pelo PP (Partido Progressista), aproveita a força das redes sociais para divulgar o seu nome. Até aí, tudo bem. Em fotos na sua fanpage do Facebook, no entanto, Marini e seus apoiadores fazem o sinal com os dois dedos indicadores levantados, formando o número 11 - o mesmo de sua legenda. E texto na rede social mostra que a página vai muito além dos seus empreendimentos como dono do grupo Attiva, distribuidor de água mineral. 

“54% dos brasileiros estão dispostos a votar em um candidato sem experiência política, segundo dados de pesquisa Ibope obtidos com exclusividade pelo site de ‘Veja’. Além disso, pela primeira vez o resultado da votação deve refletir um novo ponto de vista do eleitor sobre o Estado”, divulga Marini, em sua página da rede social. Isso configuraria propaganda eleitoral? Só o Tribunal Regional Eleitoral pode dizer. 

Marini aposta na história de Barra Mansa: eleger meros desconhecidos como prefeito. Assim surgiram Inês Pandeló, Roosevelt Brasil e Jonas Marins. Todos não tinham grande expressão política quando assumiram a prefeitura. Foram eleitos pela rejeição dos adversários. 

O que diz a legislação eleitoral 

2

Marini e seus apoiadores fazem o sinal com os dois dedos, formando o número de sua legenda

Segunda a legislação eleitoral, a campanha neste ano começa oficialmente no dia 16 de agosto. A propaganda eleitoral antecipada é punida, com pena de multa de R$ 5 mil a R$ 25 mil ou equivalente ao custo da propaganda, se esse for maior. 

“A maior dificuldade consiste em identificar a propaganda eleitoral antecipada. Os políticos buscam, a todo instante, manter-se em evidência como forma de assegurar suas eleições futuras. Político que não é lembrado não é votado”, divulga o Tribunal Regional Eleitoral, que faz uma ressalva: 

“Não é qualquer forma de divulgação do nome que configura propaganda eleitoral, isso porque faz parte da atividade política o proselitismo. O difícil, justamente, é saber quando o proselitismo político transmuda-se na propaganda eleitoral”. 

Marini ignora a força de Ruth Coutinho 

Mesmo durante um tratamento para combater um câncer, Ruth Coutinho foi sumariamente ignorada pelo Bruno Marini. Ela, por sua vez, não perdeu tempo: anunciou apoio ao vereador Rodrigo Drable, que é pré-candidato à prefeitura pelo PMDB. 

Ruth Coutinho, que foi vice-prefeita de Barra Mansa no governo Zé Renato, não teve sua popularidade abalada e, até então, comandava o PP de Barra Mansa. Segundo fontes, em qualquer pesquisa eleitoral, Ruth aparece com pelo menos 10% das intenções de votos para a eleição de 2016. 

Tropas dos Nanicos 

No lançamento de sua pré-candidatura, Bruno Marini divulgou as legendas que o apoiarão na eleição de outubro: PSDC, DEM, PPS, PT do B, além do próprio PP. Os partidos são considerados como nanicos no Estado do Rio.

Só para se ter uma ideia, os cinco partidos somam apenas quatro deputados estaduais. DEM, inclusive, não tem nenhum parlamentar estadual. Os outros têm apenas um deputado e o PP possui quatro representantes na Alerj (Assembleia Legislativa do Estado do Rio. 

De móveis à água mineral 

3

Bananal: Empresa de Bruno Marini é de São Paulo, não gerando impostos para o Estado do Rio

Bruno Marini, que se autointitula como empreendedor, é dono do grupo Attiva - distribuidor de água mineral. A sede da empresa fica na cidade paulista de Bananal, vizinha de Barra Mansa. Desta forma, Marini paga os impostos para o governo paulista. Nos últimos meses, a empresa não está poupando dinheiro para patrocinar eventos, que vão de equipe de ciclismo até bloco carnavalesco, passando por eventos em igrejas e de colunistas sociais. 

Bruno Marini ganhou fama no mundo empresarial de Barra Mansa na década de 90, quando inaugurou as lojas de móveis Brumar - uma divisão da herança familiar. Porém, o Marini não obteve sucesso na empreitada: faliu. Em 2005, ele lançou o Attiva, além da água mineral, trabalha com energéticos e refrigerantes.

Por André Aquino  –  aquino.andre@hotmail.com

2 Comentários

×

×

×

  • A

    SE NUM SABE DE NADA , BRUNO MARINI PRA PREFEITO É A UNICA SOLUÇÃO

  • wagner

    Que matéria mal feita e tendenciosa. A ruth é tem um grau parentesco do rodrigo, o bruno pelo contrário que vc colocou não patrocina eventos e aquilo não se caracteriza propaganda antecipada.