Publicidade

Aguás Quentes

Qualidade de Vida

Anthony Dunkley, a Alchemy of Breath e o milagre da respiração

Respiração pode ser a chave, entre outras coisas, para desbloquear traumas; prática cresce em todo o mundo

Entrevistas  –  17/12/2017 21:34

Publicada: 18/11/2017 (19:21:12) . Atualizada: 17/12/2017 (21:34:31)

> Clique e confira a entrevista concedida à coluna por Anthony Dunkley no original em inglês

E se você pudesse acessar seu inconsciente e re-programar seus traumas? Você experimentaria essa técnica para dar um novo começo aos seus assuntos não resolvidos? Bem, de acordo com alguns terapeutas, a respiração pode ser o caminho. A única maneira, eu devo dizer. Anthony Dunkley, fundador da Alchemy of Breath, nos deu uma entrevista para esclarecer alguns aspectos cruciais dessa prática que está ganhando rapidamente mais adeptos em todo o mundo. 

Confira a entrevista e faça a sua aposta

1

(Fotos: Divulgação)

_______________________________________________________

"Nós recomendamos que nossos alunos estudem todos os tipos possíveis de respiração" 

_______________________________________________________

1. O que é a Alchemy of Breath e qual é o seu propósito?

A Alchemy of Breath é uma marca, mas é mais do que isso. Ela também é uma crença e esperança para a humanidade. Quando olhamos para a doença no mundo, no cenário mundial, vemos a violência e a disfunção da humanidade sendo "ignorada". A Alchemy of Breath é uma crença de que, transformando-nos em nós mesmos como indivíduos, inclinando-nos à nossa própria ecologia interior, psicologia, espírito, coração e corpo, tenderemos ao nosso próprio processo de cura. Como resultado, nos tornaremos a versão mais verdadeira de quem somos. 

Então, o que estamos vendo é que os praticantes da Alchemy of Breath atraem grandes multidões de pessoas que se esforçam para fazer exatamente isso: usar a respiração como um caminho para a conexão de corpo e espírito, da psique e o espírito, e para alinhá-los todos, e então, o subconsciente, o consciente e a super-consciência estarão alinhados. Quando isso acontece, é aí que vivem os milagres, milagres de consciência, mas também milagres físicos. Fora da experiência da Alchemy of Breath, nós chamamos de milagres; mas dentro da experiência, entendemos que, quando respiramos, estamos realmente indo para casa, abraçando um novo modelo. Então, o objetivo dessa prática é nos tornar quem somos, menos protegidos por nossos medos e mais amorosos para nós mesmos, mais compassivos para nós mesmos e para aqueles que nos rodeiam. E tem muitas outras coisas que resultam dessa prática também. Você sabe, isso nos torna mais saudáveis, a respiração nos oxigena, nos torna mais alertas, mais presentes, mais felizes, mais agradecidos, mais apreciadores da ternura do coração humano. 

2. Que tipo de técnicas você usa na Alchemy of Breath? 

Bem, defendemos todas as técnicas, pensamos que tudo o que nos faz mais conscientes da nossa respiração é uma coisa boa. Embora respiremos pela boca com uma respiração circular e conectada na nossa sessão introdutória. Essa é a técnica que mais usamos porque essa é a maneira mais rápida das pessoas entenderem quão poderosa é a respiração. Leva apenas 10 ou 11 respirações para perceber que algo está diferente! 

No começo, não é confortável, e é até um pouco perturbador. Mas é claro que se vamos deixar a zona de conforto do casulo que construímos para nós mesmos isso significa ficar desconfortável! Mas isso também nos leva a um maior domínio da consciência. 

Existem outros tipos de respiração que usamos: para acalmar o sistema, diminuir a pressão arterial, aumentar a variabilidade da frequência cardíaca (VFC), que é a resposta do coração ao relaxamento ou atividade; para gerenciamento de raiva, ansiedade, estresse, "limpeza" do sistema, preparação para um desempenho atlético ou esforço de energia física. 

Tem a respiração que pode ser usada para tratar a asma, e outra que é para aumentar o sistema imunológico. 

Alguns praticantes da respiração podem afirmar: "A minha é a melhor", mas nós acreditamos que todas sejam boas. Nós recomendamos que nossos alunos estudem todos os tipos possíveis. 

Algumas dessas práticas vêm de milhares de anos atrás e são oriundas da tradição hindu, muçulmana e cristã. Tive experiência com cânticos no Brasil, na Amazônia, sempre usando respiração; para poder cantar você precisa estar muito consciente da sua respiração. É uma prática milenar. 

_______________________________________________________

“A Alchemy of Breath é uma crença de que, transformando-nos em nós mesmos como indivíduos, inclinando-nos à nossa própria ecologia interior, psicologia, espírito, coração e corpo, tenderemos ao nosso próprio processo de cura. Como resultado, nos tornaremos a versão mais verdadeira de quem somos. Quando isso acontece, é aí que vivem os milagres, milagres de consciência, mas também milagres físicos".

_______________________________________________________

3. Como essas técnicas podem ajudar as pessoas a se conscientizarem? 

Imagine um pedaço de barbante na mesa na frente de você. Em uma das extremidades você coloca "corpo", que é essa coisa que nós vivemos dentro, e no extremo oposto do barbante você coloca o Espírito, ou a "consciência total". Nosso corpo, à esquerda é denso, tão denso que você pode vê-lo. O espírito, no outro extremo, é a "consciência total", a forma mais sutil de energia que existe. Em nossa sociedade, temos práticas, formas de alcançar o espírito, formas de devoção, adoração, oração e assim por diante. 

A palavra "inspirar" significa "trazer o espírito". Quando respiramos é como se pegássemos esse pedaço de barbante e juntássemos os dois extremos opostos. 

O que estava distante (corpo e espírito) agora é unificado e, nesse ponto, os circuitos se movem de novo. Se você acredita que o mundo é dualista: esquerdo e direito, quente e frio, para cima e para baixo, gordo e magro, feliz e infeliz, ódio e amor, estamos sempre em algum lugar nesse contínuo entre os dois pólos. Essa é a experiência humana da dualidade. 

Mas, quando juntamos esses dois opostos, o circuito pode ser restaurado. De repente, uma grande quantidade de dados podem viajar, coisas que foram presas no corpo ou na mente, como atitudes, opiniões, pontos de vista, sentimentos que foram presos no corpo ou comprimidos por incidentes traumáticos, como acidentes, abuso ou mesmo o processo de nascimento em si, tudo pode começar a mudar e a se mover, eles não precisam mais ficar presos. 

É por isso que parece um milagre olhando de fora. É tão repentino esse novo entendimento. Essa é a prática da consciência. De repente, nos tornamos mais conscientes de coisas que tínhamos esquecido ou nos afastado. Às vezes, durante uma sessão de respiração, algumas pessoas são visitadas por antepassados ou parentes mortos; às vezes eles se vêem vivendo outra vida ou se sentem penetrados por Deus. Mesmo num sentido sexual. Eu já vi isso acontecer; uma mulher sentiu que tinha feito amor com Deus. 

Isso pode parecer fantástico, mas, na verdade, quanto mais praticamos a respiração, mais habitamos esse nível de consciência que nos permite ver o mundo de forma diferente. 

Então, seria preferível me envolver com o que está acontecendo entre a Coréia do Norte e o presidente dos EUA, ou seria mais produtivo cuidar do meu "jardim interior", onde está a primavera da sabedoria eterna? 

Quanto mais eu faço isso, mais pessoas são atraídas para mim porque eu sou fiel ao meu eu interior. Eles, por sua vez, ao desenvolver sua própria prática, experimentarão o mesmo. Eles também ficarão rodeados por pessoas atraídas por sua autenticidade em um mundo falso. Nossa família da respiração está crescendo, são mais de 500 praticantes por semana! Esperamos que num ano ou dois sejam três ou quatro mil por semana. Não se trata de religião, nem de entregar minha conexão espiritual para um sacerdote, mas assumir a responsabilidade por isso e, como resultado, mudar o meu mundo de dentro para fora. 

4. Como é uma sessão de respiração? O que as pessoas costumam sentir? 

Há sensações em todos os níveis: físico, psicológico e espiritual. Um dos primeiros sentimentos que recebemos quando começamos uma sessão é de dúvida, desconfiança, e o que muitas pessoas dizem é: "Não sei se realmente quero fazer isso!" Pode haver resistência e isso é interessante porque, quando sentimos resistência, pensamos que há algo errado, que é algo negativo e que precisamos nos afastar. Mas o que dizemos na Alchemy of Breath é: "Bom, sinta a resistência! Sinta-se, permita-se sentir isso! E respire ao mesmo tempo, continue respirando!". Nosso objetivo é tolerar o sentimento e respirar ao mesmo tempo. Soa simples, certo? Bem, isso é simples, mas também é um desafio. 

Você pode sentir inicialmente uma secura na garganta porque você não está acostumado a respirar pela boca, mas, se continuar com a prática, sua garganta começará a se lubrificar, aprenderá a se lubrificar, então isso passa. Nas minhas primeiras vezes, eu tinha minha garrafa de água ao meu lado, e eu pensava: "Eu vou ficar bem, eu tenho a minha água", mas eu nunca a bebi porque isso lhe interrompe e você quer continuar fazendo o que você está fazendo. Então, essa é a primeira sensação física. Às vezes sentimos a pele repuxar; você também pode sentir formigamento ao redor do rosto ou em algum lugar do corpo, e você pode notar que, às vezes, seus dedos irão se dobrar e entrar em uma posição parecida com a de uma garra. Isso é chamado de tetania e é causado pelo nível de dióxido de carboidratos em seu sangue que estará sendo reduzido enquanto você aumenta o seu nível de oxigênio por causa da respiração. Quanto mais você traz o oxigênio, mais o nível de dióxido de carbono diminui e, é claro, quando você "voltar" da sessão, tudo voltará ao normal. 

Às vezes, o processo pode ser doloroso, às vezes pode machucar os dedos ou as mãos. Eu já vi até o corpo inteiro de algumas pessoas ficarem rígidos. O que queremos saber é o que o corpo tem a dizer. A minha parceira, que é naturopata, diz: "Deus usa o seu corpo para falar com você e se nós aprendermos a ouvir o corpo, podemos obter uma enorme quantidade de informações através dele". 

O corpo é um arquivo. Nosso arquivo do corpo contém um registro de cada experiência única que já tivemos em nossas vidas, não apenas no cérebro, mas também no corpo, e especialmente as traumáticas. As memórias traumáticas são armazenadas em nosso corpo e, eventualmente, podem se tornar enfermidades ou doenças crônicas. A razão pela qual esses traumas se hospedam em nosso corpo é porque deixamos de respirar quando estamos traumatizados. 

Quando respiramos com a sensação do corpo equilibramos os sistemas nervosos simpático e parassimpático. Isso permite a cicatrização do trauma antigo. Na verdade, no mundo médico, se você sofre um acidente, por exemplo, seu corpo quer se agitar ou se mover. Eles (os médicos) provavelmente lhe darão alguma coisa para isso parar porque eles têm medo que você possa ter uma hemorragia, quebrar algum osso, ou causar mais danos a você mesmo. Mas já sabemos que, depois de um trauma, o corpo quer se agitar e tremer involuntariamente porque pode descarregar o trauma. Então, se aprendemos a ouvir o nosso corpo, podemos entender que há coisas que o corpo quer gritar para nós - como a dor óbvia que temos, a dor de cabeça, as enxaquecas, as dores nas costas, isso é o que o corpo está fazendo; gritando para nós e dizendo: "Ei, você não está cuidando de mim. Você precisa me ouvir com mais atenção para cuidar de mim". 

Mas também há mensagens mais sutis, que não gritam, que sussurram. A Alchemy of Breath trata de desenvolver a capacidade de ouvir o sussurro e usar perguntas para que possamos entender o que o corpo quer nos dizer. Se aprendemos a ouvir de forma mais eficaz, então o corpo não precisa mais gritar para chamar nossa atenção. 

A pergunta que usaríamos, por exemplo, se você estivesse respirando e você tivesse suas mãos na posição da garra, eu diria: "Se houvesse algo que você precisasse deixar na sua vida, o que seria?" Ou "Se seu corpo tivesse uma mensagem para você agora, qual seria?". 

Nós usamos esse tipo específico de questionamento que abre a mente para uma indagação incondicional. Precisamos enganar o cérebro esquerdo que diz: "Oh, sim, agora isso está acontecendo porque eu caí e me machuquei e machuquei a minha perna". Mas se nós vamos ouvir o corpo, temos que usar todo o nosso cérebro, não apenas o que já sabemos. Precisamos esticar a nossa consciência, criar mais atenção e aptidão para processar a informação. 

Dessa forma, podemos obter respostas diferentes, podemos começar a entender que o aperto na minha barriga pode ser porque fui atingido em algum momento da minha vida; tudo o que é preciso fazer é respirar. Não preciso me lembrar dos detalhes, posso trazer a respiração de volta para o ponto em que eu a perdi e essa é a grande cura do trabalho de respiração, estamos re-unindo a respiração, a trazemos de volta no ponto em que a deixamos para trás. Faz sentido? 

_______________________________________________________

"A palavra inspirar significa ‘trazer o espírito’. Quando respiramos é como se pegássemos esse pedaço de barbante e juntássemos os dois extremos opostos".

_______________________________________________________

5. A consciência ajuda as pessoas a melhorar a percepção de seus sentidos?

Sim, ela aumenta a sua sensibilidade e o que quero dizer quando digo isso é respondendo a pergunta: "Onde estou eu em tudo isso que me rodeia?”. Nossa autoconsciência cresce. 

Então, quando você estava falando comigo, me fazendo a pergunta, você disse: "É uma pergunta extra!", e uma parte de mim, minha criança interior disse: "Oh, Deus, e se eu não sei a resposta?". Eu sei que minha criança interior se manifesta nessa hora porque foi com o que ela mais sofreu quando era um garotinho. Eu posso entender exatamente de onde está vindo isso em mim e eu posso responder assim: "Isso faz a minha criança interior sentir-se nervosa porque ela pode não saber o que dizer". 

Claro, eu também tenho uma mente de adulto e eu venho falando tanto sobre a Alchemy of Breath, que é a minha paixão na vida. Eu amo as perguntas e você pode fazê-las tanto quanto queira. Eu posso ficar aqui 24h falando sobre isso! Mas o que posso fazer como resultado de minha prática é saber onde eu estou verdadeiramente em relação ao que está acontecendo ao meu redor. Porque tudo me faz sentir coisas, eu tenho sentimentos sobre as coisas e, se eu posso voltar para onde os meus sentimentos vêm e reagir a partir daquele lugar, certamente, estarei sendo mais autêntico. Então, eu não vou fingir que eu sou um fisiculturista, que eu posso usar meus músculos para isso; eu não vou pretender que eu sou um guru e que eu sei mais do que você e que, portanto, você é uma pessoa inferior a mim. Eu não vou fingir, eu vou ser eu. E quanto mais eu faço isso, mais eu entendo que eu sou bom o bastante. Eu não tenho que fingir ser quem eu não sou. E essa é uma das coisas que acontece quando você mantém uma prática de respiração, você começa a aceitar a si mesmo, a amar a si mesmo, a aumentar a compaixão que tão desesperadamente precisamos no mundo. 

6. Como acontece a liberação de traumas através da respiração? 

Essa é uma ótima questão e muito importante também. Respiração e trauma. Isso trata do momento de cura mais rápido, quando podemos unir a respiração e o trauma. Eu disse antes que uma das coisas que acontecem quando nós somos traumatizados é que nós perdemos a respiração, e os movimentos também, nós "congelamos". É o congelamento do "luta" ou "foge". Nós entramos em combate ou fugimos e é aí que o trauma fica "preso" no corpo. 

Como a respiração realmente trabalha o trauma? Saiba disso: a respiração é o único sintoma que conheço que você pode manipular e ter um efeito reverso sobre a causa inicial. Se você tem algo como uma espinha ou uma queimadura em sua pele, você coloca creme nela, vai ao médico, ao dermatologista ou a quem quer que seja. No entanto, o sintoma está mostrando que algo dentro do corpo quer sair. Não é a espinha em si que é o problema, ela é apenas o mensageiro! Cremes e poções podem fazer desaparecer a espinha, mas não abordam a causa da espinha que se encontra por baixo. 

Aqui está um exemplo. Quando você está estressado, você respira muito mais curto. Você pode até ofegar. Mas a verdade é que, se você respira longo, não pode ficar estressado. 

Trauma é um exemplo extremo de estresse. Você realmente para de respirar. Da mesma forma, se você trouxer a respiração de volta, você curará o trauma. Como dito anteriormente, isso acontece porque a respiração está ativando o sistema parassimpático e tornando-o harmonizado com o sistema nervoso simpático. O sistema nervoso parassimpático é a parte da nossa função corporal que não temos que pensar, acontece o tempo todo. O sistema nervoso simpático é aquele que se pode controlar diretamente. 

A respiração é a única função corporal que você pode fazer acontecer conscientemente. Você pode realmente escolher que isso aconteça, e, como resultado, quando temos consciência disso, trazemos esse equilíbrio entre o simpático e o parassimpático. Isso é a cura imediata. 

7. Como as pessoas sabem que seus traumas foram liberados, uma vez que sejam praticantes? 

Não tenho certeza que todo o trauma seja liberado. Ainda não sabemos como mensurá-lo. Estamos apenas começando a entender, no mundo da psicologia e da psiquiatria, o quão grande é o tema "trauma". Trata-se de uma nova descoberta. Abrimos a porta para um enorme território que ainda conhecemos pouco. 

Porque o trauma no passado nunca foi visto como problema. O que era considerado problema era o comportamento que ocorria como resultado do trauma. Quando você olha para as estatísticas você tem uma ideia. Elas dizem que 90% dos abusadores de crianças foram abusados quando crianças. A verdade é que, quando somos vítimas de abuso, a menos que nos tornemos o mestre da nossa vitimização, é provável que façamos o mal a outra pessoa porque não resolvemos o que aconteceu com a gente. 

Aqui está um exemplo: você sai no seu carro pela manhã e você encontra a sua janela quebrada; seu aparelho de som e seu laptop foram roubados. Argh! Você dirige com a janela aberta e você está com raiva do mundo! É injusto: "Estou ferido, estou machucado!". Há alguém na sua frente, você não pode ver, há uma mulher dirigindo, as luzes ficam verdes e ela está na sua frente e ela não está se movendo e você se irrita e você começa a tocar a buzina e dizer: "Vai logo! Estou atrasado, minhas coisas foram roubadas, vamos lá! Saia da minha frente! Mexa-se!". Claro, sua impaciência nasceu da sua vitimização, porque você foi ferido, machucado. Mas essa pobre senhora é apenas uma velha senhora dirigindo seu carro; ela é mais lenta do que você e ela é inocente. Agora, alguém grita com ela e buzina, e ela fica machucada também! Então, nós fazemos isso. É isso que nós fazemos no mundo! Continuamos passando e piorando as coisas para o próximo. 

Uma descoberta recente sobre o trauma é que, quando seu trauma velho é desencadeado ou ativado, ele é piorado. Digamos que você é abusado sexualmente e um homem tem um comportamento abusivo com você depois de adulto; isso agrava o trauma original. Anteriormente, acreditava-se que, quando éramos expostos aos "desencadeantes", ficávamos mais acostumados a eles, e tínhamos menos do efeito na psiquê. Mas não, na verdade, isso piora. 

Enquanto você pensa sobre isso, toda a humanidade caminha agora mesmo em um estado traumatizado. Quando você entende que seu comportamento é ditado pelo trauma, você entende porquê temos presidentes e primeiros-ministros falando em matar milhares de pessoas. Esse nível de hostilidade tornou-se normal! E é porque apesar de todos estarem traumatizados são muito fracos para admitir isso. Na verdade, todos estamos tentando fingir que estamos bem, sem nos perturbar por algumas coisas terríveis que aconteceram conosco. 

Então, como você se livra do trauma? Antes que você possa liberá-lo, você precisa aceitar que você o tem. 

E aqui está a boa notícia, se você respirar, você não precisa se lembrar de tudo. Você pode confiar que o corpo sabe o que está fazendo. Há um ótimo livro escrito por um homem chamado Bessel Van de Kock que é chamado "The Body Knows the Score". Seu trabalho avançou enormemente a nossa compreensão do trauma. 

Você realmente sabe que o trauma está sendo curado ao perceber o que está diferente. Uma das armadilhas dos traumas são pensamentos cíclicos. Você se mantêm ruminando as mesmas realidades porque você está na mesma caixa. O trabalho de respiração levanta a tampa da "caixa" e você consegue olhar para o que está fora de sua "caixa" de consciência "normal". 

Vivemos em "caixas", dirigimos em "caixas", damos presentes em "caixas", pensamos em "caixas", e agora nós podemos pisar fora dessa "caixa". Uma das maneiras mais rápidas para sair da caixa em que você mora é observar o que está diferente. Se você fizer uma escolha: "Quero notar o que é diferente", isso vai começar a acontecer, um pouco como decidir lembrar seus cremes, e então de repente você pode fazer. 

Quando você começa a notar o que está diferente, você tem uma avenida a seguir que o leva a outro lugar. Isso é o que fazemos com a respiração; porque quando começamos a trazer o oxigênio, quando oxigenamos a corrente sanguínea e trazemos mais consciência espiritual e psicológica, passamos a observar de forma diferente. Acho que, então, podemos fazer a pergunta: "Se eu perceber diferente, isso significa que aquilo que eu notei estava lá o tempo todo e eu simplesmente não via antes?". A resposta é provavelmente sim! 

_______________________________________________________

"Pode haver resistência e isso é interessante porque, quando sentimos resistência, pensamos que há algo errado, que é algo negativo e que precisamos nos afastar. Mas o que dizemos na Alchemy of Breath é: Bom, sinta a resistência! Sinta-se, permita-se sentir isso".

_______________________________________________________

8. Qual é a técnica de respiração mais poderosa na sua opinião? E por quê? 

O poder é um termo interessante e relativo. Uma das mais poderosas técnicas de respiração que conheço é a Respiração Holotrópica, que foi pioneira na década de 1960 e desenvolvida por Stanislav Grof. Ele foi contratado pelo governo dos Estados Unidos para fazer pesquisas com LSD, com ácido, e depois ele continuou sua pesquisa com a respiração para criar estados de consciência alterados. Sua prática de respiração ainda existe hoje, há um movimento de trabalho de respiração holotrópica que ainda existe hoje, de fato, Stanislav é um homem encantador e será, com certeza, lembrado como um dos mais importantes psiquiatras do século passado, senão deste. Ele introduziu o conceito de respirar no mundo da psiquiatria convencional como resultado de sua extensa pesquisa ao longo de quase seis décadas. O trabalho holotrópico da respiração é semelhante à respiração conectada que usamos, através da boca, embora a expiração seja um pouco mais forçada e a inalação mais natural. Concentramo-nos mais na inspiração e deixamos a expiração acontecer. 

A respiração holotrópica pode ser uma experiência bastante dramática, eu diria uma experiência mais de yang, mais vigorosa do que a da Alchemy of Breath. A sessão dura mais, de duas a duas horas e meia. 

Não posso dizer que é mais forte porque na minha experiência, como eu disse inicialmente, poderoso é uma palavra relativa. Você pode quebrar uma pedra com um martelo, mas a chuva também pode desgastar uma rocha. Um é muito forte e o outro é muito gentil. Então, escolhi o padrão de respiração que usamos porque é mais Yin, mas a minha experiência diz que o poder da vivência pode ser tão forte quanto. 

Eu amo a respiração holotrópica e nós incorporamos alguns aspectos disso em nosso trabalho. Nós somos muito cuidadosos com a música que escolhemos, nós realmente damos um passo adiante, pois usamos bits binaurais para nossas sessões, que é uma vibração subliminar que harmoniza a mente com a frequência do universo, o cosmos ou outras frequências com as quais tocamos para curar. Isso é um fundamental de cura de som ou da medicina do som. Há muitas outras coisas que eu gosto na respiração holotrópica como desenhar algo no final da sessão, por exemplo. Isso pode ser mais significativo do que simplesmente escrever notas, já que a cada vez que você olhar para o seu desenho no futuro poderá falar disso de forma diferente. É menos "literal". Eu uso os dois: a escrita e o desenho. Acredito que essa combinação oferece mais ao respirador. 

9. Há quanto tempo você está fazendo o webinar gratuitamente? Como tudo começou? 

Esta história de webinar é incrível para mim. Eu estou tão surpreso quanto todo mundo! Começou por causa do Festival Espiritual de Bali, onde eu iniciei o trabalho de respiração. Como organizador, eu queria apresentar muitos tipos diferentes de respiração e convidava professores diferentes de todo o mundo. Essa era a primeira vez que o público podia experimentar diferentes técnicas. Uma vez pensei: "Quero tentar entrevistar todos e transmitir pela internet", e acho que isso foi há três anos. Quando vi a tela com 75 pessoas assistindo, fiquei intrigado. O feedback foi fantástico. Era uma coisa grande e complicada, câmeras, microfones, iluminação - uma coisa muito, muito complicada! Mas funcionou, e eu sempre soube que, de alguma forma, a internet seria crucial nisso. 

Quando eu comecei a ensinar os praticantes (temos treinamentos de professores) e eu usava a internet, descobri que o curso que eu projetei para a formação de professores era ainda mais poderoso na internet. É mais poderoso porque você respira em seu próprio espaço, mas você tem a energia do grupo que o apoia. Algo mágico acontece. Realmente não esperava que isso fosse tão poderoso. Eu abri para o público, e agora tenho estudantes de todo o mundo conectados uns aos outros ao mesmo tempo. É extraordinário. Já concluímos o primeiro ano, e mais de 4.000 pessoas respiraram conosco dessa forma. As pessoas continuam voltando depois de cada sessão e dizendo coisas como: "Oh, eu pude sentir Rosa na sessão de respiração e eu estou na Grécia e ela está na Austrália" e alguém diria algo após a sessão: "Estou convencido de que eu vi uma estátua e tinha uma luz que saia dela", e outra pessoa em outro país diria: "Oh, meu Deus, eu vi exatamente o mesmo!". Muitos dizem que suas vidas mudaram completamente como resultado desse trabalho na internet. 

Comecei a entender que a internet é um paradoxo: nos dá um curioso acesso à intimidade que não conseguiríamos de qualquer outra forma, mas para ser justo também nega a intimidade, você sabe, as pessoas passam todo o tempo no dispositivo, olhando para o Facebook em vez de fazerem amor, ou estarem com seus entes queridos ou comerem com seus filhos, ou seja o que for. 

Mas e se a usarmos de forma responsável, o que poderíamos realmente realizar? 

10. O que as pessoas devem fazer se estiverem interessadas em participar do webinar? 

Elas só precisam ir ao nosso site onde verão na linha superior do menu o link que diz "webinars", basta clicar nele. É gratuito para se juntar, você pode participar de quantos quiser. No final de cada webinar colocamos as pessoas em salas para que elas se conheçam.

Pessoas de diferentes países conseguem se comprimentar e começar novas amizades e relacionamentos. Eu acho que uma das coisas mais lindas sobre isso é que não há necessidade de fingir, e isso é realmente sobre honrar quem somos no sentido mais profundo, e nós ainda podemos conhecer outras pessoas desse mesmo lugar.

Como isso é especial, como é maravilhoso sentir que pertencemos e que podemos ser vulneráveis e fortes ao mesmo tempo! 

11. Gostaria de fazer qualquer outra consideração? 

Bem, há vídeos no meu site, há vídeos que as pessoas podem assistir sobre a respiração, ideias e coisas para fazer pra quem quiser começar a sua própria prática. Há também uma seleção de arquivos de áudio que podem ser baixados para respirações longas, curtas, relaxantes, revigorantes... Há seis ou sete lá e muitos mais por vir. Por favor, vá lá e dê uma olhada, nós também estamos fazendo regularmente vivos online, como "The Heros Journey", uma jornada guiada que ajuda as pessoas a crescer até o máximo de seu potencial. É um trabalho realmente emocionante, e está se espalhando rapidamente. 

> Estúdio Sattnin Texts and Idioms

_______________________________________________________

Seja o primeiro a comentar

×

×

×