Publicidade

DJ

Olho Pop

Cláudio Alcântara

claudioalcantaravr@hotmail.com

Quase Te Liguei

Max Oliveira & Gustavo lança o segundo clipe da dupla

Canção estará no primeiro EP dos dois amigos - #ÉDiferente -, um trabalho 100% autoral

Entrevistas  –  06/04/2018 10:42

(Fotos: Divulgação)

_______________________________________________________

“A canção retrata o ego na parte do cara; ele fica imaginando várias situações com a mulher, tentar ligar pra ela, porém não toma a inciativa; mas no final tem a parte feliz, em que a outra pessoa toma atitude, deixa o orgulho de lado e vai atrás, e eles se encontram”

_______________________________________________________

Amor, ego e orgulho. Todos esses ingredientes estão na receita do segundo clipe de Max Oliveira & Gustavo, “Quase te liguei”, que será lançado nesta segunda-feira, dia 9. A canção estará no primeiro EP da dupla, “#ÉDiferente”, um trabalho 100% autoral. O primeiro vídeo, “É difícil acreditar de novo”, foi gravado em estúdio e o clipe atual é externo. A dupla ganhou o Prêmio OLHO VIVO 2017.

- A ideia já vem com a gente há um bom tempo, pois queríamos gravar um clipe externo, mas não tínhamos a intenção de gravá-lo com a música “Quase te liguei”. Mas no fim foi com ela que fizemos esse novo trabalho. A gravação foi feita no Hotel Quinta da Mantiqueira, em Penedo, no dia 21 de março - conta Max.

Veja o clipe 

 

Amigos, Max Oliveira e Gustavo, nasceram em Resende, e mesmo antes de se conhecerem já sonhavam com a música. Vindo de uma família com músicos, Max tinha uma meta: ser cantor. Com o apoio de seu tio, aos 15 anos ganhou o seu primeiro violão. Em 2012, participou do programa “Ídolos”. No mesmo ano, conheceu Gustavo. Integrante da banda Noite e Dia, Max convidou Gustavo para participar da banda, já que estavam precisando de tecladista, onde participou tocando sanfona e teclado.

A partir desse momento, começou uma amizade. Mas depois de alguns meses a banda acabou fazendo Gustavo se mudar para Barra Mansa, onde completou 18 anos e se alistou no Exército. O filho de músico teve que abandonar a carreira, mas, mesmo na vida militar, foi inserido na banda da Aman (Academia Militar das Agulhas Negras), permanecendo apenas um ano. Após cumprir o alistamento, em 2014, Gustavo saiu e reencontrou com o amigo Max Oliveira e juntos decidiram criar a dupla, que já tem quase quatro anos de carreira.

Confira a entrevista com Max Oliveira e Gustavo

4

Sucesso: Max Oliveira e Gustavo exibem, orgulhosos, o troféu que ganharam na Categoria Dupla

Como foi o processo de criação do clipe? A dupla sugeriu ideias para o vídeo ou tudo ficou por conta da equipe de criação? Quanto tempo levou, desde as gravações até a finalização do clipe?

Max Oliveira - Eu e o Gustavo conversamos com a equipe da filmagem, trabalhamos a ideia de ser uma coisa mais romântica, porém com aquela pegada de barzinho.

Gustavo - A gente tenta mostrar a nossa identidade. Trabalhamos o clipe em um mês. O processo de criação foi muito rápido e, mesmo na correria, no final deu tudo certo.

O clipe conta uma história, tem uma mensagem? Ou segue por outro caminho criativo?

Max Oliveira - A maioria das pessoas já passou por um momento em que queria ligar para alguém, mas não ligou. Como a própria música já diz (“ontem quase te liguei”), a canção retrata o ego na parte do cara. Ele fica imaginando várias situações com a mulher, tentar ligar pra ela, porém não toma a inciativa. Mas no final tem a parte feliz, em que a outra pessoa toma atitude, deixa o orgulho de lado e vai atrás, e eles se encontram. Mostramos no clipe também que não tem essa de que o homem é que tem que ir atrás ou vice versa.

O que foi mais interessante nesse processo de criação e gravação do clipe, e qual seria o ponto de maior dificuldade (no sentido amplo, para quem também pretende gravar um clipe)?

Gustavo - O ponto de maior dificuldade foi reunir as pessoas, por ser dia de semana. Muitos estavam trabalhando. O processo mais interessante foi ver tudo pronto, com toda certeza, essa foi a melhor parte. Tudo que a gente imaginou, a gente conseguiu fazer.

De que forma vocês conseguiram viabilizar o clipe? Foi bancado pela dupla ou houve investimento de empresas apoiadoras?

Max Oliveira - A parte de figuração todos foram por livre e espontânea vontade. A bebida cenográfica que a gente usou para o clipe foi o nosso amigo e patrocinador, Diego LD Grife. E também o Renato disponibilizou o hotel para a gente gravar. E Divulgue Mania de Arrozal. Tivemos muito apoio e parceria. Nosso gasto foi com estúdio para gravar a música.

2

_______________________________________________________

"Para um gênero musical se consolidar é preciso ter união; os gêneros do sertanejo do Brasil inteiro se consolidaram devido a isso"

(Max Oliveira)

_______________________________________________________

Vamos falar um pouquinho do EP... O que o público pode esperar de "#ÉDiferente"? Quantas e quais faixas? Quando será lançado?

Gustavo - O EP é 100% autoral. Podemos antecipar que tem a participação do cantor de Goiânia Leo Moreira e temos mais duas participações, que ainda não podemos divulgar. É surpresa. O lançamento deve acontecer até setembro. Como o próprio nome já diz, o público pode esperar uma coisa bem diferente. Esse é nosso termo. Vamos lançar cinco ou seis faixas.

Max Oliveira - Eu e o Gustavo somos bem ecléticos, então vai ser uma pegada diferente, voltada para o sertanejo.

Que análise vocês fazem do mercado musical aqui na região, principalmente para as duplas? Há espaço para todos?

Max Oliveira - Espaço sempre tem para tudo. Em minha opinião é como a pessoa conquista o espaço. Qualquer pessoa pode ter o que quiser. Por a gente morar no interior, nós temos o sonho de sair da região, mas eu e o Gustavo pensamos em primeiro lugar consolidar nossa carreira aqui, para ter uma base. Por isso lançamos o EP que é 100% autoral, que é o essencial para o artista.

O que poderia ser feito para melhorar e abrir mais espaços para outros estilos e gêneros musicais que não sejam os abraçados pela maioria das casas noturnas e locais onde a música é um dos atrativos?

Max Oliveira - Eu acho que para um gênero musical se consolidar é preciso ter união. Os gêneros do sertanejo do Brasil inteiro se consolidaram devido a isso.

Gustavo - O primeiro passo é persistir, tentar, correr atrás. Isso acontece com a dupla até hoje, nós corremos atrás. Uma hora ou outra as pessoas vão conhecer o nosso trabalho e quando isso acontecer nós vamos ter que apresentar um trabalho bem feito. Independente do estilo, se for de verdade e tiver essência, a pessoa vai ficar no mercado.

> Max Oliveira & Gustavo - Contatos profissionais: (24) 99861-0870, (24) 99998-8944. Assessoria de imprensa: (24) 99848-7070, (24) 99957-6075 (WhatsApp)

_______________________________________________________

Por Cláudio Alcântara  –  claudioalcantaravr@hotmail.com

Seja o primeiro a comentar

×

×

×