Publicidade

DJ

Olho Pop

Cláudio Alcântara

claudioalcantaravr@hotmail.com

A Vida Como Uma Escada

O novo Elo entre a dança e Péricles Araujo

Ex-Vértice Studio de Dança, bailarino investe em projeto pessoal, priorizando o Clássico de Repertório, e mantém a missão de levar a arte de dançar a todos

Entrevistas  –  26/02/2019 12:26

(Fotos: Divulgação)

_______________________________________________________

 “Optei em seguir meu próprio caminho, navegando mais a fundo na minha formação e na minha paixão; sem deixar de agregar os outros caminhos da dança que contribuem para o aprimoramento e refinamento da nossa arte”

_______________________________________________________

Quatro anos de parceria no Vértice Studio de Dança. Muitos prêmios. Ensinou e aprendeu. Péricles Araujo Junior vive agora uma nova fase, uma nova ligação com a dança. Inaugurou recentemente o Centro de Dança Elo, em Volta Redonda. A missão continua a mesma: levar a arte de dançar a todos.    

Formado pelo Conservatório Brasileiro de Dança, Péricles Araújo iniciou seus estudos de balé aos 11 anos. Atuou por cinco anos como bailarino solista da Cia. Brasileira de Ballet, onde dividiu o palco com grandes estrelas da dança como: Ana Botafogo e Marcelo Misailidis (1° bailarinos do Theatro Municipal do Rio de Janeiro); Thiago Soares e Marianela Nunes (1° bailarinos do Royal Ballet - Londres); Aidos Zakan (USA); Rolando Sarabia (Cuba), entre outros. 

Em seus 15 anos de carreira, representou a Cia. Brasileira de Ballet em turnês por todo o Brasil e exterior (Mônaco, Israel e Turquia). Em sua trajetória, destaca-se por sua qualidade técnica e artística, o que resultou em premiações em festivais e bolsas de estudo no exterior. Destaca-se também sua presença como bailarino nas Comissões de Frente da Mocidade Independente de Padre Miguel (2008) e Grande Rio (2012). É diretor do Festival Nacional de Dança de Volta Redonda, VR em Dança e reconhecido pelo Sindicato dos Profissionais de Dança do Rio de Janeiro. 

Confira a entrevista com Péricles Araujo Junior

52846916_868193170197744_3879939289018007552_n

_______________________________________________________

“Nenhuma dança sobrevive sem a base clássica, temos como exemplo companhias famosas, como Debora Colker, Grupo Corpo, entre outros, que fazem aulas de balé diariamente para manter técnica”

_______________________________________________________

Qual foi o motivo do rompimento da parceria no Vértice? 

O Vértice permanecerá com muito carinho em meu coração, em quatro anos tanto ensinei como aprendi, mas principalmente construímos uma linda trajetória recheada de muita dança, premiações, promoção de carreiras artísticas e grandes espetáculos, e tenho a certeza de que plantamos a sementinha da dança em cada um passou por nós com muito carinho. Tivemos uma parceria de sucesso, mas eu optei em seguir meu próprio caminho, navegando mais a fundo nos balés de repertórios, que são a minha formação e a minha paixão. Sem deixar de agregar os outros caminhos da dança que contribuem para o aprimoramento e refinamento da nossa arte. 

Como foi esse processo de montar o Centro de Dança Elo? Quanto tempo levou da ideia inicial até a finalização? 

Durante a minha formação e por todos os lugares que passei profissionalmente no Brasil e Exterior, tive a sorte de ter mestres (professores) completamente especiais que me deixaram um aprendizado imensurável, e com eles aprendi que a gratidão é um dos sentimentos mais nobres. Quando decidi seguir esse novo ciclo, comecei agradecendo a todos que sempre acreditaram em meu trabalho e a todos que me trouxeram até aqui, e percebi que a vida é feita de alianças: aliança de confiança, amor, honestidade, comprometimento etc. E essa aliança me trouxe o Elo em mente. Confesso que o mês de janeiro por inteiro foi de me tirar sono até o resultado final. Muitas conversas com uma grande amiga e familiares e enfim despejei todas as minhas ideias para uma amiga designer, que conseguiu colocar perfeitamente a minha ideia em forma. E tudo se encaixou perfeitamente. 

Qual a filosofia de trabalho que será aplicada nessa nova fase?  

A missão de levar a dança a todos continua muito viva dentro de mim, promover espetáculos e resgatar a cultura do Clássico de Repertório nas pessoas de uma forma leve e prazerosa, fazer releituras populares e continuar trazendo arte para a região, sendo um trampolim para jovens talentos e, principalmente, continuar inserindo o nome da nossa cidade no cenário da dança mundial. 

Quais as expectativas para essa sua decisão de trabalhar sozinho? Quais os pontos positivos e negativos (se é que eles existem)? 

Prefiro ver a vida como uma escada e subir apenas com a consciência tranquila e o coração regado de humildade, continuar plantando e colhendo conquistas, porque tudo tem o tempo certo para acontecer.  

O que os alunos podem esperar desse novo trabalho? 

Tenho uma mente incansável, trabalho de domingo a domingo, e sinceramente a cabeça de um professor realmente não para, quem me conhece sabe (risos). As nossas aulas continuam com um trabalho firme e de qualidade, os nossos professores durante o ano passaram por cursos de atualizações, não abro não desses aprimoramentos, de forma alguma. Agora sobre as novidades, surpreenderei a todos com os novos espetáculo e produções, estamos próximo da temporada dos festivais e concursos, um novo Grupo de Jovens Talentos representará o Elo e muita coisa boa virá. 

É possível traçar um paralelo entre o seu trabalho atual e o anterior? Ou são coisas completamente diferentes? 

Sim, é possível. Nenhuma dança sobrevive sem a base clássica, temos como exemplo companhias famosas, como Debora Colker, Grupo Corpo, entre outros, que fazem aulas de balé diariamente para manter técnica. O paralelo se encontra na integridade com os conceitos da dança, na construção de carreiras para os jovens talentos que vêm até mim e nos espetáculo que todo ano brilham em cena com novidades.  

Que análise você faz do cenário da dança na região hoje, principalmente em Volta Redonda?  

Vejo um cenário bem mais movimentado do que há 15 anos, quando comecei a bailar. Mas ainda vejo pouco apoio das instituições e poder público. Tive bailarinos que perderam oportunidades em escolas no exterior por falta de patrocínio, é triste, mas ainda acontece, infelizmente.    

Quais os cursos serão oferecidos?  

Para crianças e adultos oferecemos aula de Ballet Clássico, Dança Contemporânea, Jazz, Teatro, Taekwondo, K-POP, Alogamento e em março voltamos com aulas de Sapateado e Danças Urbanas. A nossa mensalidade tem um preço popular de R$ 80. Matrículas Grátis. E consegui concretizar um sonho antigo de oferecer 50% de desconto para alunos da Rede Pública, inserindo e levando a dança a todos. 

> Centro de Dança Elo - Direção geral: Péricles de Araújo. Professores:  Péricles de Araujo (Ballet Infantil, Intermediário, Avançado, Jazz, Alongamento); Marcela Nogueira (Ballet Infantil, Dança Contemporânea, K-Pop); Yan Loureiro (Taekwondo). Rua Antônio Ourique, 59, São João, Volta Redonda (próximo à Hidráulica Volta Redonda). Telefones: (24) 3343-4672 e (24) 998346-8655. E-mail: centrodedancaelo@hotmail.com 

_______________________________________________________

Por Cláudio Alcântara  –  claudioalcantaravr@hotmail.com

Seja o primeiro a comentar

×

×

×