Publicidade

Metamorfose Bar

Literatura & Cia.

Jean Carlos Gomes

[email protected]

Ping Pong

Lee Brasil - A coragem de apaixonar-se por versos e linhas

Professora/poeta diz que fazer parte da Academia Volta-redondense de Letras é um momento de rara emoção, por ser reconhecida como escritora em sua cidade natal

Perfil  –  01/05/2021 17:42

2_20 

(Foto: Divulgação)

_______________________________________________________

“O escritor é, antes de tudo, um leitor contumaz.
E um forte, é claro”. 

_______________________________________________________

A AVL (Academia Volta-redondense realizou em 5 de abril, às 19h, de forma remota, a assembleia ordinária, quando foram eleitos os novos integrantes, conforme os editais de vacância 2019 e 2020. Foram eleitos dois efetivos, escritores residentes em volta Redonda:

. Cadeira 35 (antes ocupada pelo saudoso pastor e escritor Nilson Dimarzio) - Aline Brasil Quadros (professora e escritora);
. Cadeira 36 - Rodrigo Hallvys

Também foram eleitos oito novos correspondentes:

. Cadeira 7 - Alexandre Gomes - Resende - RJ
. Cadeira 8 - Claudia Lundgren - Teresópolis - RJ
. Cadeira 9 - Edmilson Naves de Oliveira - Resende - RJ
. Cadeira 10 - Giovani Miguez - Rio de Janeiro - RJ
. Cadeira 11 - Lucia Araújo - Pinheiral - RJ
. Cadeira 12 - Mauri Alves da Silva - Embu das Artes - SP
. Cadeira 13 - Robson Chaves - Barra Mansa - RJ
. Cadeira 14 - Rogerio Veiga Jr - Rio de Janeiro - RJ 

Raio-X Literário

. Quem é Aline Brasil Quadros, a Lee Brasil - Sou filha da Cidade do Aço, nasci em 29 de outubro de 1971, desde a infância tive como passatempo predileto a leitura. Cursei e exerço o magistério há 30 anos na rede pública de ensino, tendo como formação acadêmica a licenciatura em letras e especializações em linguística e pedagogia. Escrevo poemas livres e sonetos de caráter intimista. Participei de diversos eventos, coletâneas e concursos literários na região, obtendo classificações de destaque e vivendo momentos marcantes, como: o 1º lugar com a poesia “Nada”, no Concurso Carlos Drummond de Andrade/PMVR, em 2001; a Menção Honrosa no I Concurso Internacional do Mensageiro da Poesia de Amora - Portugal, com o soneto “A pena e o nanquim”, em 2002; a participação na 1ª Antologia Poética “Vozes de Aço”, em 2006 da PoeArt Editora, dentre outros.

. Agora integrante efetiva da AVL - É uma honra ocupar a cadeira 35 da Academia Volta-Redondense de Letras, instituição maior da arte literária em nossa cidade. Um momento de rara emoção, por ser reconhecida como escritora, com tamanha distinção, em minha cidade natal. A AVL desempenha o importante papel social de valorizar, divulgar e incentivar a produção artística em nossa região. Espero, modestamente, poder colaborar em sua missão, árdua, mas gratificante.

. Paixões, medos e desafios durante e pós-pandemia - Durante a pandemia (novo coronavírus/Covid-19), onde fomos levados a nos voltar para o nosso interior, o ofício de escrever tornou-se um grande aliado contra a desesperança, a angústia, as incertezas... Em tempos de distanciamento social, a palavra nos une, nos faz fraternos, solidários. Expressar nossos sentimentos fez-se necessário e urgente, e a poesia, mais uma vez, nos salva, quando damos vazão, em versos, a tantas emoções que nos tomam de assalto...

. Autores prediletos - Os livros e seus autores sempre foram (e continuam sendo, principalmente agora) excelente companhia em tempos difíceis. Como sabiamente se autodescreveu Fernando Pessoa - um dos meus favoritos, na diversidade de seus heterônimos - ao explicitar “a dor e a delícia” de poetizar a vida, nos clássicos versos: “O poeta é um fingidor/Finge tão completamente/Que chega a fingir que é dor/A dor que deveras sente”.

. Mensagem para quem quer iniciar-se na escrita - Minha dica aos que têm apreço pela literatura e desejam se tornar escritores é que leiam. Leiam muito, de tudo, em todo o tipo de mídia, física ou virtual. O escritor é, antes de tudo, um leitor contumaz. E um forte, é claro. Porque, num mundo tão efêmero quanto este em que vivemos, apaixonar-se por versos e linhas que se eternizam é, acima de tudo, um gesto de coragem e ousadia. 

________________________________________________________

1 Comentário

×

×

×

  • Mara Lucia Teixeira de Sousa Damasceno

    Orgulho dessa amiga, meus parabéns. A literatura nos faz viajar por vários lugares ainda mais em tempo de reclusão. Continue amiga, você merece toda essa honraria.