Publicidade

Prêmio Olho Vivo

Adquira Uma Cota

Histórias em quadrinhos escatológicas e de gosto duvidoso

Marcatti busca, por meio de financiamento coletivo, lançar o livro "Coprólitos"; ele precisa arrecadar R$ 12.800,00; qualquer pessoa pode colaborar

Cena alternativa  –  26/07/2013 20:24

1 

(Fotos: Divulgação)

De volta ao "Submundo" pra falar sobre HQs (história em quadrinhos). Mas nada de Marvel, DC Comics da vida. Na minha opinião, o Super Herói dessa história no Brasil se chama Francisco Marcatti, ou apenas Marcatti, como assina seus trabalhos. Suas histórias não são tão acessíveis, seja pela distribuição, ou pelos temas abordados e, apesar de não ter uma popularidade comercial, Marcatti tem muitos admiradores no meio independente. Na raça, produz tudo praticamente sozinho, desenha, imprime, dobra, intercala, grampeia e distribui. Tudo naquele velho esquema do faça você mesmo. 

2

Desde a década de 80 Marcatti edita suas próprias revistas, pela sua editora Pro-C. Durante os anos 80 e 90, imprimia tudo em uma impressora offset comprada com o dinheiro de uma pequena herança. Através dela, publicou a maior parte de sua produção em HQs, em revistas com os mais inusitados títulos ("Mijo", "Lodo", "Prega", "Ventosa"), além de colaborar com a publicação de trabalhos de outros autores. Assim, sua Rex Rotary 1501 imprimiu trabalhos de Lourenço Mutarelli, Spacca, JAL, Xalberto, Vilachã, Bira Dantas, Marcio Baraldi, Gualberto Costa, Ricardo Silva. Em 1991, a pequena máquina de mesa "morreu". 

3

4

8

Ao longo dos anos, publicou também seus quadrinhos em outras revistas, como "Chiclete com Banana", "Tralha, Monga", "Casseta & Planeta", "Mega" e "Mil Perigos", além de ilustrar capas dos discos da banda Ratos de Porão.

Já nos anos 2000 criou seu personagem Frauzio para uma revista mensal, com tiragem de 30 mil exemplares e distribuída em bancas de jornais, lançada pela editora Escala. Após seis edições, Marcatti deu continuidade ao personagem, pela sua editora Pro-C. Em 2005, lançou Mariposa, primeira Graphic Novel do autor pela editora Conrad. Em 2007, abandonando a temática escatológica, adaptou o romance "A relíquia", de Eça de Queiroz, publicado pela mesma editora. Em novembro de 2008, tornou-se colaborador da versão brasileira da revista "Mad". 

9

Em julho de 2012, Marcatti adquiriu sua nova ferramenta de fazer HQs. Trata-se de uma Multilith 1250, uma impressora offset, maior e melhor que sua antiga companheira de trabalho. A impressora pesa mais de 300Kg e teve de ser totalmente desmontada para poder ser instalada em sua casa. 

6

Novo desafio 

Marcatti agora busca, por meio de financiamento coletivo, lançar o livro "Coprólitos", que ele define como "Antologia da fase mais podre e repugnante do seu trabalho". São histórias que ele publicou pela sua editora, a Pro-C, entre 1986 e 1992 em revistas que, na sua maioria, estão esgotadas há mais de 20 anos. O livro será impresso do mesmo modo que deu início à sua carreira, ou seja, o próprio Marcatti imprimirá o "Coprólitos". Só que para colocar o projeto em prática, Marcatti precisa arrecadar R$ 12.800,00. Qualquer pessoa pode colaborar e, dependendo dos valores, as "recompensas" aumentam. As recompensas vão desde 1 exemplar de apoiador numerado, autografado e com seu nome impresso na folha de rosto até mini-poster, estatuetas e desenhos originais do livro. 

A lista completa das cotas e das recompensas você pode conferir aqui, e vale lembrar que o valor só será pago se a meta do financiamento for atingida. Portanto, colabore com o quadrinho nacional e adquira uma cota. 

Por dentro do "Coprólitos" 

> Veja a campanha do financiamento coletivo 

O livro contará com prefácio de Gualberto Costa com um resumo dos mais de 30 anos de carreira de Marcatti. Esta introdução será ilustrada com a reprodução das capas originais (em cores) das revistas onde foram publicadas as histórias, imagens raras e inéditas. 

7

São ao todo 108 páginas de HQs produzidas entre 1986 e 1992 que serão digitalizadas em alta resolução mas sem qualquer edição de texto, preservando a integridade como na época em que foram feitas, mantendo inclusive alguns erros de português. 

As HQs, em ordem cronológica, serão: 

HQ 1 

1

. Liberô Geral
. O Incrível João Inquilino
. Lauro a Larva
. Êta Nóis #9
. Busca sem Fim
. Saudosa Velhota 

HQ 6 

2

. As taras de Yara
. As taras de Yara: Velho Amigo
. O Melhor Amigo do Homem
. As Aventuras de Zé o Bebão
. Que dia é hoje?
. As aventuras de Martins 

HQ 8

3

. Lauro a Larva (2)
. Renato Mão Peluda
. Ninguém Vive Só
. 100/3/10
. Que tal uma farrinha? 

HQ 9

4

. Paquera
. Ah, mocidade...
. Memórias de Adamastor
. Os Herdeiros de Demerval
. As emocionantes aventuras de D. Joana
. José Roberto 

HQ 10

6

. Álbum de Família
. Não convide Aristides para o Jantar
. Cê viu a chave do carro?
. O silêncio me tortura 

O livro inclui ainda um apêndice/sumário, a lista completa, com datas, informações e notas de cada uma das histórias. 

2

Colabore com esta iniciativa e ajude o quadrinho nacional!

Por Xan  –  zineiromaldito@hotmail.com

Seja o primeiro a comentar

×

×

×