Publicidade

Toca Logo

Olho Pop

Cláudio Alcântara

[email protected]

Retrospectiva

As piores atrações que se apresentaram na região em 2012

Naldo lidera a lista, com oito shows em apenas um ano; Rodrigo Sant´anna e Thalita Carauta ficam em segundo lugar

O que irrita  –  01/01/2013 14:37

688

(Foto Ilustrativa)

Teve muita (muita mesmo) coisa ruim,

principalmente em Volta Redonda

 

Já virou tradição. Todos os anos, eu preparo aquela listinha esperta com o que de pior passou por Volta Redonda e região. Não é um trabalho fácil, porque a cada novo ano mais e mais porcarias invadem as casas noturnas, boates, clubes e teatros locais. Não pensem que eu confio na minha memória para fazer esse trabalho. Nada disso. Eu anoto numa agenda tudo o que se refere a arte, cultura e lazer. Tudinho, desde shows musicais a peças de teatro. Daí, quando chega a virada, é só ir lá e constatar o horror que foi o ano que chegou ao fim.

Em 2012 não foi diferente, caros leitores. Teve muita (muita mesmo) coisa ruim, principalmente na Cidade do Aço, que, sem dúvida, já mudou de nome. É a cidade do funk e das promoções das bebidas. Sem falar que nas boates só têm "gente bonita". Tipo assim: Eu fico imaginando como são vendidos os ingressos... Deve ter uma banca de jurados e aí o pessoal, antes de comprar as entradas, faz um desfile de maiô e de sunga. Só vendem para quem passa pela "avaliação": Esse é bonito, vende pra ele; essa é bonita, pode vender; aquele ali é feio, não entra; a outra é baranga, fica de fora. Não tem coisa mais besta do que essas chamadas publicitárias nas emissoras de rádio. Podre!

Voltando à vaca fria: Acreditem, foram mais de 200 atrações em 2012. Desse total, nem 10% podem ser considerados bons shows. Nessa lista não entram os artistas locais, refiro-me apenas aos "importados", àqueles que vêm aqui e muitas vezes recebem um cachê acima do valor do mercado, enquanto a prata da casa come o pão que o diabo amassou e se vira como pode para não deixar a cultura morrer. Nossos talentos, todos eles, têm espaço garantido aqui no OLHO VIVO, nas entrevistas, enquetes, reportagens e colunas, sem qualquer tipo de distinção. Tenho orgulho de dizer que faço isso há mais de 20 anos em todos os veículos em que trabalhei e agora no meu jornal online. Quanto a essas pragas musicais que infestam nossa região, eu faço questão de detonar. Vamos à lista:

Reveja a coluna em vídeo sobre o Naldo

As dez bombas que explodiram por aqui

1

1 - Quem encabeça a lista é o Naldo. Pelo amor dos deuses, o que esses empresários viram nesse cara? Eu ainda vou descobrir o que tem por trás desse tipo de coisa. Sim, porque não é possível que tenham contratado o Naldo oito vezes (!) só porque ele é fortinho, canta razoavelmente bem e tenta dançar o quanto pode. Aí tem. Ah, tem.

2

2 - Ninguém aguentava mais. Semana sim, semana não, lá estavam Rodrigo Sant´anna e Thalita Carauta em algum teatro, cinema, clube, ou birosca da região. No Cine 9 de Abril, então, chegaram colocar centenas de pessoas em pé, numa superlotação desrespeitosa com o público. Eles só perderam pro Naldo. Foram sete apresentações em 2012. Socorro!

3

3 - MC Sapão. Gente, esse moço coachou quatro vezes aqui na região. E olha que nem temos lagoas apropriadas para isso. Se bem que, com o nível das atrações na maioria das boates, daqui a pouco estarão trazendo boi, vaca, anta, capivara, para fazer shows por essas bandas.

4

4 - Tudo bem que ele cantou até com o Roberto Carlos. Mas ninguém merece o Michel Teló fazendo três shows na região. E tudo isso bem depois do sucesso que ele fez no mundo. O tempo de fama dele já tinha passado e os empresários locais ainda apostavam nessa pobreza musical.

5

5 - Esse entra ano, sai ano, e não fica sem botar os pezinhos em terras do Sul Fluminense. Belo fez três shows por aqui. Era só prestar atenção. Quando o foguetório comia solto, era o aviso de que o pagodeiro estava pra chegar.

6

6 - Em comparação com 2011, até que deram uma trégua. Mas o Molejo não podia ficar de fora, né. Dois shows desse grupinho que ninguém merece em 2012. Pobreza total!

7

7 - Toda porcaria tem espaço garantido aqui na região. Então, escolheram um tal de MC Saed para ser a atração do momento nas boates que dizem fazer "funk de elite" - como se isso fosse possível. Eu anotei pelo menos dois shows desse rapaz, mas tenho a impressão de que ele se apresentou por aqui mais vezes. Deve ser trauma.

8

8 - Mr. Catra. Esse senhor esteve quatro vezes na região em 2012. O mais baixo nível do funk passou o Natal no Porão, pelo segundo ano consecutivo, numa demonstração de total falta de criatividade da casa noturna.

8

9 - E onde tem Mr. Catra tem MC Marcinho. O cara fez dobradinha no Natal do Porão e se apresentou outras três vezes na região. Aliás, todas as porcarias do funk tiveram espaço garantido no Studio 54.

10

10 - Por último, coloco todos os artistas que se apresentaram mais de uma vez aqui na região. Alguns deles são até bons, outros são ótimos, mas não há necessidade de virar figurinha carimbada. Adoro o Jota Quest, por exemplo, mas a banda tocou cinco vezes na região em 2012. Swing & Simpatia, Capital Inicial, Sorriso Maroto, Arlindo Cruz, Alexandre Pires, João Bosco & Vinicius, Pixote, Preta Gil, Sambô e Bonde do Forró fizeram três shows cada um. Turma do Pagode, Banda Eva, Bom Gosto, Gilberto Gil, Monobloco, Jorge & Matheus, Gustavo Lins, Inimigos da HP, Zezé & Luciano, Jammil, Jeito Moleque, Daniel, Elymar Santos e Buchecha se apresentaram duas vezes cada um por aqui.

Seja o primeiro a comentar

×

×

×