Publicidade

RH

Olho Pop

Cláudio Alcântara

claudioalcantaravr@hotmail.com

Sem Limites

Trama policial da Cia. Pé Direito cumpre temporada em Ipanema

Espetáculo - Você tem o direito de permanecer calado - fica em cartaz na Casa de Cultura Laura Alvin, no Espaço Rogério Cardoso, até 29 de março

Teatro  –  06/03/2020 09:39

88013744_1218762058321477_5452444231899545600_o
 

(Foto: Divulgação)

_______________________________________________________

Peça que estreou em 2015 tem novidade no elenco; Bravo é presidente da Fundação Cultura Barra Mansa e divide o palco com Vinciprova e Luciene 

_______________________________________________________

A Cia. de Teatro Pé Direito leva o espetáculo “Você tem o direito de permanecer calado” para a Casa de Cultura Laura Alvin, no Espaço Rogério Cardoso (Ipanema/RJ). A peça, que estreou em 2015, em Resende, cumpre temporada até 29 de março, com sessões às sextas-feiras e aos sábados, às 19h; e aos domingos, às 18h. A novidade é Marcelo Bravo, presidente da Fundação Cultura Barra Mansa, que integra o elenco nessa etapa de apresentações. Ele divide o palco com Arthur Vinciprova (dramaturgia e direção) e Luciene Martes.

A história de “Você tem o direito de permanecer calado” tem pegada de filme policial. Uma delegada (Luciene Martes) encontra provas que ligam um famoso ator (Arthur Vinciprova) ao desaparecimento de uma atriz iniciante. Juntamente com seu advogado (Bravo), Luca dos Santos terá que prestar depoimento na delegacia e ser capaz de provar que dentro da investigação do crime nem tudo é o que parece ser.

- Uma trama policial com ritmo acelerado que não subestima a inteligência dos espectadores - diz Vinciprova, que, além de atuar, é o autor e diretor do espetáculo.

A Cia. de Teatro Pé Direito já conquistou vários prêmios. “Você tem o direito de permanecer calado” é uma peça cheia de reviravoltas e teorias conspiratórias. O espectador irá acompanhar a investigação de um crime e as suas consequências.

- Com um texto galgado na interpretação dos artistas, o espectador pode esperar grandes momentos de suspense e ação. Sou fã de filmes policiais e acredito ser um tema pouco explorado no teatro. Uma investigação criminal e um interrogatório policial abrem um leque de possibilidades para que o artista possa ter grandes momentos no palco. E quem ganha com tudo isso é o espectador - enfatiza Vinciprova.

Segundo o ator/diretor, o espetáculo tem ritmo ágil e clima noir.

- O poder da peça se encontra na interpretação dos artistas. E na forma como estão entregues ao espetáculo e à trama. Isso passa uma grande sensação de veracidade ao espectador.

Arthur Vinciprova

Ator e cineasta, formado em cinema pela UES e artes cênicas pela CAL (Casas das Artes Laranjeiras), integrante da SBAT (Sociedade Brasileira de Autores Teatrais). Criador das séries "Temos vagas” e "República de férias” (TV Rio Sul - afiliada Rede Globo), produtor executivo e roteirista do filme "Turbulência” (2016), diretor e roteirista de “Rúcula com tomate seco” (2017). Ganhador de dois troféus no Prêmio Macedo Miranda (categoria teatro e audiovisual - 2013/2014) e no Prêmios Destaque VIP 2015, 2016 e 2017. Autor e diretor de espetáculos teatrais (incluindo dois musicais - apresentações em Curitiba, Shopping Fashion Mall, Shopping da Gávea e Teatro da Aman). Vinciprova é diretor da Cia. de Teatro Pé Direito, passando por inúmeras vertentes do teatro, como a comédia de costumes, o teatro musical, suspense e espetáculos alternativos.

Luciene Martes

A atriz cursou o tablado. Entre outros cursos, foi aluna de Moacyr Góes, Hamilton Vaz Pereira, Domingos de Oliveira, Flávio Colatrello Jr., Luciano Maia, Augusto Boal e Daniel Herz. Atuou em dezenas de espetáculos teatrais. Recebeu prêmios e indicações na categoria de melhor atriz, em festivais de teatro (nacionais e estaduais). Integrou o elenco de "Há vagas para moças de fino trato" ao lado de Mel Lisboa. Participou do programa "A grande família", na Rede Globo; de "A grande família - O filme" e do curta-metragem "O mundo de Salete". Atuou em comerciais de TV e no monólogo "Galo na rinha", de Alexandra Garnier, entre outros trabalhos.

Marcelo Bravo

Tem no currículo produções culturais, coordenação de Cultura e Integração do UBM (Centro Universitário de Barra Mansa), produção no Sala Preta, entre outros trabalhos. A varize artística herdou de sua mãe, estimulado por seu avô. Começou a achar que era artista aos 13 anos nas artes visuais, e logo aos 15 como ator. Aos 16 entendeu que tinha vocação para produtor, por isso estudou artes visuais, publicidade e depois se pós-graduou em gestão cultural na FGV-Rio e em teatro no UBM. Cursou direito. É presidente da Fundação Cultura Barra Mansa.

> Temporada: de 6 a 29 de março. Sessões: sextas-feiras e sábados, às 19h; domingos, às 18h. Ingresso: R$ 30 inteira, R$ 15 meia. Duração: 60 minutos. Classificação etária: 14 anos. Compre onlineEndereço: Casa de Cultura Laura Alvim, Avenida Vieira Souto, 176, Ipanema, Rio de Janeiro. Informações: (21) 96921-754.

________________________________________________________

Por Cláudio Alcântara  –  claudioalcantaravr@hotmail.com

Seja o primeiro a comentar

×

×

×