<

Publicidade

Premio

Novela Mexicana

"O terceiro travesseiro": homossexualidade, sexo explícito e também a três

Livro deixa claro antes da décima página que não existe intenção de afastar o preconceito

Livros  –  26/12/2012 16:45

663

(Fotos: Divulgação)

História é baseada em fatos reais e prende a atenção

 

A intenção do livro não é só o cunho sexual, mas caracteriza bem os fatos quase "estranhos" na relação de Marcos e Renato, dois amigos que se apaixonam e vivem uma história conturbada, cheia de preconceitos, atos sexuais de fetiches inusitados e um fim quase triste - se não fosse trágico. Não consegui, apesar de tudo, como boa mocinha que sou, torcer para que os dois ficassem juntos. As críticas são de que o livro deixa muito explícito e detalhados momentos íntimos do casal e quando chega Beatriz, a dona do terceiro travesseiro, o autor corre com tudo e não nos permite curtir como leitores o sexo a três, o famoso ménage à trois. Toda a febre do livro é a história simples e erótica de dois homens e uma mulher, um tanto machista na vida real, mas nem um pouco no livro. 

A história é baseada em fatos reais e prende a atenção, quem gosta do livro gosta e se apaixona pelos personagens, seus devaneios e torce para um final feliz. Quem não gosta, não lê ou simplesmente lê para espalhar críticas ao livro e até comentários homofóbicos. O impossível não acontece, de fato o autor não consegue romantizar as atitudes dos personagens, dois adolescentes na fase da descoberta. 

Conhecendo o personagem além da especulação 

Marcos, de 16 anos, guarda consigo desejos sexuais para com o melhor amigo, Renato, que sempre lhe pareceu, apesar de toda intimidade e anos de amizade, o "macho-alfa" da cidade, escola e festas. Num momento apropriado, os ânimos se exaltam e eles descobrem que curtem um ao outro. A princípio, confusos, e depois firmes em suas convicções, ambos começam um relacionamento em segredo, até contarem para seus pais. Desse modo, a vida dos jovens torna-se bastante complicada, principalmente quando surge a inclusão de um terceiro elemento: Beatriz, que está grávida e é ex-namorada de Renato. 

O livro aborda a violência dos pais quando descobrem a opção sexual do filho. Marcos conta ao pai sobre sua homossexualidade e apanha, e o livro conta ainda o cúmulo de a família chamar para uma visita um padre, que diz ao personagem que ele será condenado por Deus por sua opção sexual. As questões polêmicas abordadas são totalmente válidas, o medo de contarem aos amigos, o machismo ainda fluindo dentro dos dois, que os fazem combinar que poderiam ter relações com mulheres, mas sem intimidades e sentimentos amorosos. Seria de ótimo cunho de conscientização social, se o autor levasse a sério a oportunidade de declarar o preconceito. 

A discriminação do livro nos dias de hoje 

A mídia, o público e sociedade estão um pouco mais abertos a novas ideias, podendo integrar aos seus conceitos de certo, errado e moralidade o sexualismo. Mas não o suficiente, porque homossexuais são mortos todos os dias, por puro preconceito e ignorância. O livro será, e é, o típico de autoajuda de uma pessoa que está se descobrindo e qualquer panfleto que sugerir segurança e autoconhecimento chamará a atenção. Infelizmente, não proporciona quase nenhuma concepção de situações que acontecem, exceto a de Marcos, ao contar ao seu pai. O autor limita a seriedade do caso e sua crítica a meia página e volta aos momentos bons, criados pelos personagens. Toda a erotização parece boa, mas é quase inimaginável. 

Por que não comprar esse livro 

Se você não gosta de novelas mexicanas, não curte a apologia explícita e esquisita do sexo, e gosta de ironizar falas - se é que é possível -, não compre esse livro. Mas, se você, como eu, além de senso crítico que cria, consegue espaço para ler e suportar os personagens, torcer para um final feliz e se chocar com o sexo, leia e tire suas próprias conclusões. E até o odeie, se puder. 

Você pode não ler o livro, mas gostar do filme 

. Gênero: Drama
. Lançamento: 12 de março de 2012 

> Frente & Verso 

1

. Título: O terceiro travesseiro
. Autor: Nelson Luiz de Carvalho
. Assunto: Triângulo amoroso
. Gênero: Bissexual, romance
. Editora: Edições GLS
. Lançamento: 1998
. Páginas: 208
. Preço: R$ 36 

Confira alguns filmes relacionados:

2 

"Vick Crista e Barcelona" é um filme que retrata um triângulo amoroso bem maduro;
vale a pena assistir; com Penelope Cruz, Scarlett Johansson e Javier Bardem

3 

Filme Brasileiro com Caio Blat, três amigos em um triângulo amoroso
que participam de um reality show, com pitadas eróticas, melodrama e malícia

 4

"Os Sonhadores", um dos filmes mais procurados quando o assunto é sexo a três; dois irmãos gêmeos e um amigo, num triângulo amoroso no anos da revolução estudantil; filme com Eva Green 

Por Elisa Marques  –  nataliasouzamarques@outlook.com

6 Comentários

×

×

×

  • Redação OLHO VIVO

    Obrigado, Andre Franzol. O equívoco já foi corrigido.

  • Andre Franzol

    Até porque o preconceito começa com você tratando a homossexualidade como doença! Homossexualismo????

  • Mais comentários