<

Publicidade

Premio

Crise Econômica

O mundo é aqui mesmo no Brasil

Recessão estufa como uma bolha; desolados, estrangeiros saem em busca de oportunidade e expansão

Pelo mundo  –  06/09/2012 19:09

1

(Foto Ilustrativa)

O brasileiro é receptivo, apaixonado e adora mostrar seu país a um visitante

Nos jornais de todo o mundo a crise econômica dá o tom das manchetes. Grécia, Alemanha, Portugal, Argentina, EUA e muitos outros países se abastecem de pacotes econômicos para não sumir do mapa. Em Washington, por exemplo, nona maior economia do mundo, a recessão estufa como uma bolha. Junto com ela, pobreza, desigualdade, crise imobiliária e financeira em lugares inimagináveis. Desolados, estrangeiros saem em busca de oportunidade e expansão.

 Do lado de cá, estabelece-se um reflexo de todos os lugares. Milhares de pessoas desembarcaram no Brasil para ficar. O Rio de Janeiro, segundo o Ministério da Justiça, é o segundo estado a receber a “gringada” que cruza os oceanos para chamar o país de seu, só perdendo para São Paulo.

O lugar dos empregos

É mais fácil encontrar um estrangeiro em Copacabana ou Ipanema do que um brasileiro andando nas ruas. E esses imigrantes descobriram que não é só o país das praias, samba e futebol, mas o lugar dos empregos.

Ir a um restaurante tipicamente brasileiro é raro! Lá estão eles com sotaques na administração do serviço de mesa, no táxi de volta para casa. Na arquitetura, engenharia, universidades, metalurgia. Nas esquinas, o Rio não se surpreende mais, uruguaios, japoneses, africanos estão mostrando sua arte e ganhando um trocado.

Diversidade cultural

Para a diversidade cultural é fantástico! As influências trazidas dos imigrantes tornam o Rio e outras cidades mais ricas tanto na economia, quanto na cultura. Até os amores estão com as línguas enroladas, basta observar.

O brasileiro é receptivo, apaixonado e adora mostrar seu país a um visitante. É só não esquecer que o país ainda tem milhares de brasileiros desempregados, nascidos e criados no Brasil. Estudantes, trabalhadores, esforçados e muitos de volta depois de fazer cursos no exterior.

Sejam bem-vindos de todas as raças, de todos os povos, mas não se esqueçam de que o Brasil é também dos brasileiros. Só para pensar...

Por Sheilimar Silva  –  sheilimarsilva@gmail.com

1 Comentário

×

×

×

  • Claudia Cristina Duarte Silva

    Certíssima!!!
    Amo ser de um país que recebe como nenhum outro, só que esta "invasão" atrás de trabalho, muito me preocupa...
    Como ficarão os filhos da nossa terra, que cada vez estão mais necessitados e sem expectativa?
    Vamos ter que disputar com estrangeiros, que aceitam, muitas vezes, um salário irrisório...
    Preocupante...