<

Publicidade

Premio

De Olho na Crítica

História clássica e atuações excepcionais

Trama de Benedito Ruy Barbosa foi impecável; diálogos densos e ácidos, belíssima trilha sonora

Televisão  –  29/09/2016 15:23

Publicada: 28/09/2016 (19:10:21) . Atualizada: 29/09/2016 (15:23:45)

1

(Foto: Divulgação)

“Velho Chico” desagradou parte do público, mas é um grande feito da televisão brasileira

Olá, galera!
Macabra, soturna, pesada... Vários foram os adjetivos ditos por algumas pessoas nas ruas sobre a novela das 21h nos últimos dias.

Em sua reta final, “Velho Chico” assume (e talvez sempre!) para alguns a alcunha de triste e sombria. Embora os incansáveis mimimis generalizados pelos telespectadores não cativos desde o início, a trama de Benedito Ruy Barbosa termina nesta sexta-feira, 30, consolidada na audiência (em torno dos 35 pontos na semana passada). Além de contar os mistérios e lendas do Rio São Francisco, o local foi palco de uma terrível tragédia, a morte do ator Domingos Montagner, o Santo.

Desde a estreia, não hesito em dizer que há algum tempo uma novela do horário nobre não me interessava tanto. “Velho Chico” conquistou elogio de crítica e público pela história clássica, atuações excepcionais (entre novatos e veteranos), diálogos densos e ácidos e belíssima trilha sonora. Em suma: uma impecável produção. Elementos mais do que suficientes para fazer do folhetim um grande feito da televisão brasileira.

A trama ofereceu momentos maravilhosos que não se prendem a um simples penteado de um coronel ou figurino da mocinha de quem não tem a oportunidade (ou a paciência) em deleitar-se nas cenas magníficas em equilíbrio entre o melodrama (os conflitos familiares) e o realismo (pano de fundo agrário).
Deixará saudades!

Abraços, galera! 

> Fonte: UOL Entretenimento

Por Albinno Oliveira Grecco  –  albinnooliveira@hotmail.com

2 Comentários

×

×

×

  • Marcelo Alves

    Parabéns, Albinno, excelente texto! Não acompanhei a novela fielmente, mas o pouco que vi, gostei. A direção do Luiz Fernando é magnífica. O elenco é maravilhoso. Destaco Lucy Alves, que chegou arrasando logo de cara. Nas cenas de embate com Camila, era impossível desgrudar o olho da tela. Também gostei de uma Torloni diferente das últimas personagens que vinha fazendo. E Selma Egrei, que em minha opinião foi mal aproveitada em seus últimos trabalhos, e nessa teve a oportunidade de mostrar a grande atriz que é.

  • frederico

    Velho Chico foi uma bela obra de arte, Luiz Fernando inspiradíssimo na direção com tomadas lindas, uma luz única, combinando com uma trilha de bom gosto e um texto super inteligente com críticas ácidas e fortes, o zé povinho não entendeu? Torceu o nariz com as belas imagens? Problema deles que perderam a oportunidade de acompanhar uma obra de arte pouco vista na tv! A audiência sempre foi cativa. Elenco enxuto onde todos tiveram seus momentos de brilho, todos! Novela marcante em todos os sentidos, até mesmo pela tragédia que vitimou o protagonista, as cenas onde o público é os olhos de Santo são de uma sensibilidade única, como toda a novela foi, Vai deixar saudades!