Publicidade

Toca Logo

Conflitos Sociais

Dhiogo José Caetano

[email protected]

Série Opinando e Transformando - Episódio 92

Talles Alves Barreto - Cultura, Educação e Esporte em destaque

Deputado estadual fala sobre cultura de paz, espaço digital e o poder que cada um tem de mudar o meio social em que vive

Pelo Brasil  –  27/08/2020 22:31

9590

 

(Foto: Divulgação)

“O poder de difusão das informações por meio do espaço digital é muito grande, mas ao mesmo tempo que nos desperta também nos dá acesso a todo tipo de opinião; é importante que haja discernimento do que recebemos e repassamos”

 

Talles Alves Barreto é o 92º convidado na série de entrevistas “Opinando e Transformando”. Objetivo é formar um mosaico com o que cada um pensa desse universo multifacetado. Uma oportunidade para os internautas conhecerem um pouco mais sobre os profissionais que, de alguma forma, vivem para a arte/cultura.

> Nome: Talles Alves Barreto
Breve biografiaNasceu em Itapuranga, Goiás, filho do juiz Antônio Barreto (in memoriam) e Adélia Alves Barreto. Advogado desde 1994, pós-graduado em Gestão Pública pela Fundação Getúlio Vargas. Casado com a desembargadora federal do Trabalho, Iara Rios, pai de três filhos. Mudou-se para Goiânia ainda muito jovem, no ano de 1979, para acompanhar o pai que assumia a 3ª Vara Criminal da Capital.
Iniciou a vida política nos movimentos estudantis no final da década de 80, foi presidente do PFL Jovem; procurador jurídico do Gabinete Civil; presidente do Fundo Especial de Revitalização do Estádio Serra Dourada e, posteriormente, assumiu a presidência da Agência Goiana de Esporte e Lazer, ficando à frente da pasta até o ano de 2010.
Na presidência da AGEL, levou o esporte ao interior de Goiás, fortaleceu associações e ligas esportivas locais. Dentre os projetos desenvolvidos e implantados na sua exitosa gestão à frente da AGEL estão o Projeto 2º tempo: Crianças e adolescentes após o horário de aula, incentivadas a praticar esporte, com um objetivo social e de integração. Programa Pró-Atleta: Atletas de alto rendimento, através de um incentivo governamental, trazendo resultados significativos nas competições nacionais e internacionais. Programa Pintando a Liberdade: A reinserção social do reeducando onde os detentos do sistema Semiaberto, confeccionavam materiais esportivos, que eram utilizados nos projetos sociais.
Fase que impulsionou para em 2010 começar a luta para conquistar uma cadeira na Assembleia Legislativa de Goiás, recebendo valorosos 23.372 votos. Em seu segundo mandato, obteve um crescimento na sua votação relativa à primeira eleição, desta vez eleito com 36.639 votos.
É reconhecido como um dos deputados mais atuantes da casa, ocupou o cargo de presidente da Comissão de Constituição e Justiça, a mais importante da casa. No período em que esteve à frente da comissão, foram 1.378 projetos votados, já na comissão mista foram realizadas 108 reuniões com a votação de 359 projetos.  Já apresentou mais de 190 projetos de lei, na área da Saúde, Educação, Direito dos Idosos, dentre outros. Reconhecido pela sua atuação municipalista, destinou milhões de reais em emendas parlamentares para os municípios que representa, utilizados na compra de ambulâncias, vans e outras demandas.
Em 2017, Talles Barreto assumiu o cargo de Secretário Extraordinário de Supervisão das Execuções do Programa Goiás na Frente. O programa celebrou importantes convênios com 221 municípios goianos.
O deputado estadual está em seu terceiro mandato, reeleito com 35.456 votos e na 19ª Legislatura estará atuando na liderança do PSDB na Assembleia Legislativa de Goiás. Após seu retorno à Assembleia Legislativa de Goiás, instaurou a CPI das Universidades, que visa apurar irregularidades em instituições de ensino superior, e assumiu a presidência da Comissão de Educação, Cultura e Esporte. Talles Barreto é defensor de uma Assembleia independente e foi uma importante voz no debate da PEC do Orçamento Impositivo, que garante aos deputados autonomia para destinar emendas aos municípios que representam.

Confira a entrevista com Talles Alves Barreto

> Em sua opinião, o que é cultura de paz?

Para nós a cultura de paz está ligada à solução de conflitos através do diálogo, respeito e empatia. Se colocar no lugar do outro, reconhecendo os seus valores e firmando os limites éticos.

> Como podemos difundir de forma coerente a paz neste vasto campo de transformação mental, intelectual e filosófica?

Educação é a chave. Garantir o acesso à educação e que nossas escolas e famílias possam repassar seus valores aos seus filhos, criar cidadãos críticos, resolutivos e acima de tudo humanos.

> Como você descreve a cultura de paz e sua influência ao longo da formação da sociedade brasileira/humanidade?

No Brasil, com a promulgação da Constituição Federal, resguardando a igualdade em nossa sociedade e os direitos humanos, temos por lei o direito de defesa. Acredito que as novas gerações tenham mais consciência dessa cultura do que as gerações de 50 atrás, porém ainda temos muito a evoluir, frente a países que transformaram seus índices de criminalidade, principalmente por meio da educação.

> A cultura e a educação libertam ou aprisionam os indivíduos?

Acredito que sejam libertadoras, pois são espaços de debate, criação e melhoramento.

> Comente sobre o espaço digital, destacando sua importância na difusão do despertar da humanidade.

O poder de difusão das informações por meio do espaço digital é muito grande, mas ao mesmo tempo que nos desperta também nos dá acesso a todo tipo de opinião. É importante que haja discernimento do que recebemos e repassamos. Esse ensinamento precisa ser passado às novas gerações, pois precisam reconhecer o seu papel como geradores e formadores de opinião neste mundo cada vez mais conectado.

> Qual mensagem você deixa para a humanidade?

Um dos valores que acredito na política é o de poder fazer algo pela nossa sociedade. Acredito que mesmo em pequena escala todo cidadão tem o poder de mudança, começando pela sua rua, bairro e cidade. Como agente político quero colaborar com essa mudança, ser porta-voz da população e transformar o meio em que vivemos. 

> Clique e confira todas as entrevistas da série sobre Cultura "Opinando e Transformando"      

________________________________________________________

Seja o primeiro a comentar

×

×

×