Publicidade

Premio

Conflitos Sociais

Dhiogo José Caetano

dhiogocaetano@hotmail.com

Reflexão

Vozes da consciência

Somos um arquétipo, ou somos as metamorfoses de um mundo quase perfeito?

Pelo mundo  –  05/02/2020 10:33

9145

 

(Foto Ilustrativa)

Precisamos saber que já avistamos um céu antes deste céu que os nossos olhos podem ver

 

A singularidade do nada aflora a complexidade do tudo.
O tudo é uma construção abstrata.
O invisível disciplina o visível.
A pluralidade sintetiza a particularidade.
O mundo coletivo inspira a individualidade.
O desconhecido promove os ecos que transformam a nossa realidade.
Somos um arquétipo, ou somos as metamorfoses de um mundo quase perfeito?
A vida é um fluxo das superabundâncias.
Hora tudo é nada, e o nada é a invariante do tudo.
Precisamos saber que já avistamos um céu antes deste céu que os nossos olhos podem ver. 

_______________________________________________________

Por Dhiogo José Caetano  –  dhiogocaetano@hotmail.com

Seja o primeiro a comentar

×

×

×