Publicidade

Aguás Quentes

Santa Autoajuda

Rosangela Calza

[email protected]

Reflexão

Desapego e aceitação

Temos o controle de nossas ações, mas não está em nossas mãos o resultado delas

Colunistas  –  25/02/2019 08:37

8210

 

(Foto Ilustrativa)

“Devemos aceitar a decepção finita, mas nunca perder a esperança infinita” 

(Martin Luther King)

 

Às vezes as coisas simplesmente acontecem... sem que sejamos protagonistas de nossas vidas. Soou familiar?

Já, às vezes... elas simplesmente não acontecem, mas não acontecem mesmo.

Pois é... quantos planos feitos que nunca deixam de ser planos... não se concretizam em nenhum plano. Isso não é privilégio de alguns poucos, não. Acontece com todos. Há coisas que nem com todo o esforço do mundo, nem que a gente faça tudo, ab-so-lu-ta-men-te tudo o que está ao alcance de nossas mãos acontece.

Sim, temos o controle de nossas ações, mas não está em nossas mãos o resultado delas. Às vezes passamos uma estação inteirinha plantando... hectares e mais hectares de ações... e colhemos um balaiozinho de nada de frutos, não é?

E fazer o quê? Fazer o que se movimentamos peças e mais peças do jogo da vida... e isso não gera nadinha, nadinha de efeito? De efeito que seja do nosso jeito...

Desapego é a palavra-chave aqui. Desapego de resultados e mais resultados exatamente conforme o planejado.

Aceitação também pode ser considerada palavrinha essencial aqui. Aceitação do que aconteceu como aconteceu a despeito de termos feito tudinho, tudinho para que diferente fosse o resultado... e que tudo bem ter acontecido do jeitinho como aconteceu.

Dentre os textos judaicos está este: “Qual é o homem mais sábio e mais digno de confiança? O que aceita as coisas como são”... interessante, né? E... gosto muito desta frase do grande Martin Luther King: “Devemos aceitar a decepção finita, mas nunca perder a esperança infinita”.

Uma semana de desapegos e aceitações pra nós! 

_______________________________________________________

Seja o primeiro a comentar

×

×

×