Publicidade

DJWesley

Marketing & Carreiras

Mayk Souza

maykss@gmail.com

Negócios

Lanchonetes e restaurantes se reinventam em meio à pandemia

Alimentação continua sendo uma necessidade básica; porém, as pessoas estão mudando a forma de consumo; os empresários precisam se adaptar rápido para não perder mercado

Colunistas  –  22/03/2020 12:05

9253

 

(Foto Ilustrativa)

Cresce a demanda por comida em aplicativos de delivery

 

Desde que o contágio do coronavírus se espalhou por todo o Brasil, estados e municípios passaram a adotar medidas para controlar a circulação de pessoas. Os primeiros a sentir o impacto econômico foram os restaurantes e lanchonetes que perceberam o fluxo cair drasticamente.

Depois da queda de visitas veio a ordem de fechamento e isso deixou muitos empresários e mesmo os funcionários em uma enrascada. Encerrar as atividades x contas a pagar, o que fazer?

As restrições impostas abrem as portas para uma nova área de atuação, o atendimento por delivery.

Com a chegada dos aplicativos de entregas, como foi o caso da Rappi Delivery, muitas empresas já vinham fazendo esta migração do ambiente físico para o virtual, mas em escala pequena e não prioritária. Agora, este é o único meio de sobrevivência em meio às incertezas que teremos.

Dados da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) revelam que na primeira semana de restrição de circulação já houve uma redução de mais de 50% no consumo físico, enquanto que os serviços de delivery tiveram crescimento de 30%. Ou seja, as pessoas precisam comer, elas só estão mudando o processo de pedidos.

Como vender por delivery?

Se você é um empresário e deseja entrar neste mercado, alguns processos são necessários e, inclusive, alguns cuidados com a saúde também.

O primeiro é avaliar quais empresas de entrega atendem na sua região e as taxas cobradas. O segundo é avaliar a concorrência nesses aplicativos com o produto que você tem a oferecer. Essas duas avaliações vão permitir verificar se o preço oferecido é competitivo para avançar para os próximos passos.

O cuidado com a embalagem e prazos de entrega devem fazer parte da terceira fase, que é a transformação digital do seu negócio.

Por fim, com esse avanço da pandemia provocada pelo coronavírus (Covid-19), alguns cuidados básicos com a saúde dos clientes e dos entregadores devem ser tomados. Use luvas na produção e armazenamento da comida, coloque uma sacola plástica para proteger a embalagem e também prefira pagamentos por meio do aplicativo. Tudo isso vai reduzir o contato físico entre todos os envolvidos.

Se na sua região não tiver nenhum aplicativo de entregas de comida, você pode explorar uma divulgação por meio de grupos de WhatsApp e do Facebook ou em condomínios residenciais.

Essas dicas vão te ajudar a contornar este período de crise com sabedoria e também preservando a saúde sua, dos seus funcionários e clientes e também manter a sua empresa em amplo funcionamento. 

________________________________________________________

Por Mayk Souza  –  maykss@gmail.com

Seja o primeiro a comentar

×

×

×