Publicidade

RH

Mensagem e Poesia

Carlos de Campos

omestrepoetico@gmail.com

Poema

Dor

Dor de quem um dia perdeu, e que insiste em continuar a viver

Colunistas  –  07/01/2022 08:18

 
dor

(Foto Ilustrativa - Liza Summer/Pexels)

_______________________________________________________

Dor do medo; do desespero; e dos anseios; dor de quem acorda; de um viver sem existir; dor que é de doer

_______________________________________________________

Dor
Dor de coração
De ilusão. 

Dor do medo
Do desespero
E dos anseios. 

Dor de quem acorda
De um viver sem existir
Dor que é de doer. 

Acordar
Como quem acorda para a vida
Que aprendeu a distinguir a realidade que transita. 

Dor como realidade de uma vida
De uma existência ferida
Do amor não correspondido. 

Sigo livremente
A dor que dói o dia inteiro
E que não me permite habitar em meu corpo. 

Dor que consome
Em dor
Física. 

Dor que consome
Em dor
Mental. 

Dor
De quem um dia perdeu
E que insiste em continuar a viver. 

________________________________________________________

Por Carlos de Campos  –  omestrepoetico@gmail.com

Seja o primeiro a comentar

×

×

×